Pular para o conteúdo principal

Apenas mais um texto de amor



 Estamos a menos de uma semana de fazer memória da maior prova de amor que essa humanidade já ouviu falar um Deus que ama seu povo oferece seu filho para redenção àqueles que não dariam a miníma para aquele ato de amor. Pensando nesse ato me vêm a seguinte pergunta quando o amor ao outro vira apego e quando o amor próprio vira egoísmo?
Falar de amor é sempre algo interessante  não só por ele mesmo ,mas que confere interesse a tudo que você dizer;se você quer falar de política e por quê você ama política, se você falar de matemática e por quê você ama matemática, se eu falo da Gessica e por que eu amo a Gessica.
É  o amor que torna a vida interessante, mas haverá pessoas que não vai concorda com isso plenamente, ainda mais nos dias de hoje aonde as pessoas são rasas e lúdicas a todo tempo; essas pessoas assimilam amor com apego; cafonice, aquele amor que você acorda pensando na pessoa dorme pensando na pessoa se ela está bem se ela está mal, .. como se diz; as oscilações afetivas vai de acordo com a do amado(a) se ele(a) está bem você está bem se ele(a) está mal você fica mal para muitos isso é perca de tempo.
Ai entramos em uma questão dos riscos, o amado que você  deseja tanto bem e quer ficar perto para cuidar, pode não amar você; e sua presença na vida dele(a) pode ser uma contingência uma coisa insignificante.
Ai vamos lembrar do filósofo e poeta Lucrécio (98-55 a.C) ele diz que esse amor que a sociedade chama de apego e pior sentimento que possa existir, e ele faz uma verdadeira campanha contra o amor em sua obra mais famosa "de rerum natura" ( sobre a natureza das coisas) de fato se pensarmos bem nós amamos tanto uma pessoa, mas ela muda e muda tão rápido que quando percebemos ela está   escapando pelas mãos  e seu amor acaba ficando sem objeto; logo você acaba amando somente as lembranças de como era bom está por perto, do cheiro, dos carinhos.   E esse amor pode trazer para nós imensas satisfações quando é correspondido, mas ,vamos combinar essa é a exceção, a regra é que acostumamos apaixonar perdidamente por quem nos esnoba por quem aparece e vai embora, ai podemos escolher: ou você passa a vida sem se apegar ou você passa a vida se apegando; você pode escolher entre o tédio de viver uma vida sem graça e sem histórias de amor para contar ou viver as tristezas de uma vida marcada por sentimentos que machucam a alma.
E olhando o lado cristão da coisa acho que Deus sente por nós esse amor apego se lemos a bíblia veremos que Deus declara esse amor a todo instante e volta e meia agimos esnobando e ignorando esse amor. A maior prova desse amor nós veremos na próxima sexta-feira a "loucura da cruz.", como disse: Um Deus que é louco de amor entregar seu próprio filho em sacrifício a cada um de nós .  A maior agonia de Jesus no Horto das Oliveiras foi o medo de passar por tudo isso em vão, mas como diz uma musica do Rosa de Saron no final venceu o Amor; aliás ele sempre vence apesar das dores que e espinhos que ele pode trazer. Então amemos!!!!
ADRIANO SOARES DE SOUSA

                   

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…

A DEPRESSÃO E SUA BANALIZAÇÃO NO MUNDO ATUAL

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. O conceito patológico , entre os sintomas, ha presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima que aparecem  muitas das vezes compiladas.
Ao contrário do que normalmente se pensa os fatores psicológicos e sociais, são consequência e não a causa da depressão.
Mas o quero ressaltar aqui e a banalização dessa doença que é tão seria e que se não for tratada pode levar a morte, sim! morte!!! De acordo com a OMS(Organização Mundial de Saúde) a depressão atinge hoje quase 7% da população mundial cerca de 400 milhões de pessoas.
Vendo que o assunto é sério atualmente a depressão e colocada como algo  banal e muitas das vezes a pessoa que apresenta essa patologia e encarada como fazedora de manha,que está com frescura e o pior é aquele que fala: "nossa, isso é falta de Deus" se fosse assim padre e pastores não entrariam nunca em depressão. Muitas das vezes nas redes sociais esse termo é banali…

ATO ,POTÊNCIA E ACIDENTE

Olá pensadores! Tudo bem com vocês ? Espero que sim, e mais uma vez nos encontramos aqui nesse humilde blog, rumo ao texto de número cem .
Hoje quero voltar a série clássicos da filosofia  e falar desse filósofo que viveu antes de Cristo, mas seus ensinamentos ajudaram muito na forma de pensar da igreja cristã, iremos falar de Aristóteles.
O que muitos não sabem é que Aristóteles foi discípulo de Platão e como discípulo ele não seguiu nada de seu mestre, pelo contrário ele trouxe o pensamento de seu mestre Platão de volta para terra.
Aristóteles diferente de seu mestre, defende que o Ser ,ou seja, tudo que existe, melhor dizendo a existência em si, possui um atributo que o define , enquanto Platão afirmava que esse atributo era originário(vinha do hiperurânio), pois bem, Aristóteles faz essa mudança afirmando que o Ser possui um atributo definidor que se encontra no próprio ser, ele chama esse atributo de substância e o que é a substância para Aristóteles? A substância é aquilo que d…