Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

DINHEIRO: O DUBLÊ DA VIRTUDE

A partir do desenvolvimento do regime capitalista, os produtos fabricados em escala industrial adquirem propriedades que não correspondem mais imediatamente aos seus caracteres funcionais ; tanto pior, as próprias  relações interpessoais passam a ser medidas pelas coisas, ou seja , quem tem nada nada é. decorre daí todas as distinções  da exaltação das posses materiais; logo começamos a projetar nos objetos qualidades fantasmagóricas que interferem nas relações sociais.
 O dinheiro  torna inteligente o mais inepto dos homens, o dinheiro concede até status acadêmico ao mais medíocre individuo,pois, em uma sociedade regida pelos signos das aparências medidas pelo capital toda imagem individual é moldada pelo poder financeiro. O filósofo Paul Lafargue(1842-1911) diz que o dinheiro naquele que o possui substitui a virtude . Tudo é mercadoria e tudo está a serviço da acumulação do capital ; não é de ser espantar que o sistema educacional moderno tenha subordinado aos ditames econômicos ca…

ALICE ATRAVÉS DO OLHAR FILOSÓFICO

Quem  em algum momento da infância nunca ouviu, leu ou assistiu um dos contos mais famosos da literatura infantil: Alice no Pais das Maravilhas em suas várias versões para o cinema, para a televisão ou em livros.
Aparentemente uma história para crianças, mas que na verdade se você pegar o contexto histórico político em que ela foi escrita você vai verificar que o autor Lewis Carroll  vai fazer uma das maiores criticas a racionalidade vitoriana que nós temos.
 O grande barato em Alice no pais das maravilhas é que tudo são regras: regras de etiqueta regras da poesia as regras do julgamento, as regras do palácio. Internamente as regras até que fazem sentido, mas só que essas regras no mundo externo pode ser torna uma loucura completa.
Vamos refletir a história: Alice mora em England( Inglaterra)e vai para Outland (acho que assim que se escreve, mas, que significa outra terra ou terra fora) ela acha que as regras de England vale para Outland, logo ela pensa que que as regras são universai…

FILOSOFIA PARA COMER PÃO DE QUEIJO

Quando começamos a estudar filosofia, ou até mesmo hoje quando leciono aos meus alunos, muitas das vezes passa um sentimento de medo, pois são muitos filósofos, eles escrevem muito, falam muito e de tudo, logo você pensa que não dar conta de entender e se de conta de entender não se sabe como vai aplicar no dia a dia.
Essa visão que a filosofia é difícil, e não tiro a razão de quem pensa assim, mas prefiro acredita que desafiador; ai sim a filosofia se torna algo e interessante, pois a função da filosofia não é te colocar em uma zona de conforto muito pelo contrário, ela quer tirar você dessa zona e te colocar em uma zona de  investigação, de sempre questionar o que? por quê? e para quê?.
O filósofo  inglês jeremy bentham  sempre dizia: " O livro bom não é aquele que te ensina o que você já sabe, mas, sim aquele livro que te faça dizer como não pensei nisso antes"; ai você chegou no espaço do conhecimento mesmo se você não concorde com o que o autor fala.
E o mais legal de t…

UM BREVE RELATO SOBRE MITOLOGIA

A mitologia grega está no extremo oposto em relação á fé dos cristãos,. Os habitantes da antiga Grécia não acreditavam num Deus único, ao contrário, viam deuses e espíritos atuando em todas as áreas da vida e do universo. Trovões chuvas , colheitas, tragédias, saúde, fartura, vida e morte, exatamente tudo era atribuição de deidades. Lendas e histórias foram passadas por gerações e, assim a mitologia se perpetuou através de séculos.
As tradições míticas e sua cultura remontam o ano 2.000 a.C. Elas têm origem na fusão das representações dos credos da população estabelecidas da Ásia menor. Até cerca de 650 d.C surgem três obras clássicas: a Ilíada e a Odisseía de Homero e a Teogonia, de Hesíodo, nascido por volta de 700 a,C.
Já a mitologia romana nasce da fusão das representações das crenças da Antiguidades itálicas, etrusca e grega. Para os romanos , a veneração aos deuses por meio de orações, oferendas e presentes é essencial, pois toda vida está sob a proteção deles. Qualquer desvio …