Pular para o conteúdo principal

DINHEIRO: O DUBLÊ DA VIRTUDE

A partir do desenvolvimento do regime capitalista, os produtos fabricados em escala industrial adquirem propriedades que não correspondem mais imediatamente aos seus caracteres funcionais ; tanto pior, as próprias  relações interpessoais passam a ser medidas pelas coisas, ou seja , quem tem nada nada é. decorre daí todas as distinções  da exaltação das posses materiais; logo começamos a projetar nos objetos qualidades fantasmagóricas que interferem nas relações sociais.
 O dinheiro  torna inteligente o mais inepto dos homens, o dinheiro concede até status acadêmico ao mais medíocre individuo,pois, em uma sociedade regida pelos signos das aparências medidas pelo capital toda imagem individual é moldada pelo poder financeiro. O filósofo Paul Lafargue(1842-1911) diz que o dinheiro naquele que o possui substitui a virtude . Tudo é mercadoria e tudo está a serviço da acumulação do capital ; não é de ser espantar que o sistema educacional moderno tenha subordinado aos ditames econômicos capitalistas. No sistema  comercialista de ensino, que regulamenta grande parte das instituições secundárias e universitárias de fomento privado, a maior qualidade do estudante é sua capacidade de pagar suas mensalidades; cumprindo essa meta, não há maiores empecilhos para realização do seu objetivo maior , a obtenção do diploma de conclusão do curso. Afinal, aluno reprovado é consumidor insatisfeito , e freguês sempre tem razão no sistema capitalista. Conforme destaca o educador e filósofo Paulo Freire (1921-1997) no contexto dessa realidade educacional capitalista: "O dinheiro é a medida de todas as coisas" e o lucro seu objeto principal.
Jesus  disse que não pode servi a dois senhores , Deus e o dinheiro (Mt, 6,24) entretanto no desenvolvimento da sociedade capitalista  podemos pagar pela aquisição de bençãos  e pelo perdão divino por todos os nossos pecados . Conforme Paul Lafargue sentencia ironicamente o Capital é o deus que todos conhecem, veem, tocam, cheiram e provam ; existem para todos os sentidos. É o único deus que ainda não encontrou ateus; as outras religiões estão só nos lábios , mas no fundo do homem reina a fé no capital. Com efeito   na sociedade moderna , a busca pelo dinheiro adquire  curiosas conotações religiosas, convertendo-se em mecanismo redentor  que pretensamente concede  ao seu detentor a beatitude  materialista do prazer sensível . Encontramo-nos assim em uma situação difícil de ser transformada na conjuntura ideológica vigente, pois a ilusão de onipotência provocada pelo dinheiro gera um efeito soporífero sobre a capacidade cognitivas do homem moderno , deixando-o alheio ao caráter intenso da realidade e suas autenticas relações de forças.    
  (ADRIANO SOARES DE SOUSA)        

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE IMITA A VIDA OU A VIDA IMITA A ARTE?

Olá pensadores, tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem, e com imenso prazer que voltamos aqui para fala sobre qualquer assunto, pois qualquer assunto abrange o meio filosófico.


E hoje o tema será algo que está presente em toda a nossa vida " a arte" de vários meios e modos de acordo com o tempo e contexto social. Os seres humanos se diferenciaram dos outros animais(dizem os humanos) pela inteligência abstrata e linguagem simbólica de que são capazes. Tais capacidades possibilitam a criação de uma "segunda natureza", a CULTURA, uma das grandes criações humanas chama-se "ARTE" esta forma específica de conhecer, expressar e interpretar o mundo, mesmo o mundo que não existe, ou que existe apenas na imaginação do homem. Mas o que é Arte? O que a arte difere de outras técnicas inventadas pelo engenho humano? O que o canto dos homens se diferem do canto dos pássaros? As artes, no decorrer da história, tiveram várias funções e que foram se modificando de acordo co…

SOBRE NARCISISMO EM REDE SOCIAIS

Olá pensadores! Olá pensadoras ! Tudo bem com vocês? Espero que sim! O tema de hoje eu acredito que vai mexer com cada um de nós, pois, cada um tem seu momento de narcisismo e com as redes sociais em alta isso mais do que nunca está aflorado e nítido .
Mas, para começar acredito que muita gente ainda não sabe o que é narcisismo, logo, irei começar a contar o mito de Narciso. Existem várias versões desse mito mas, a que mais se encaixa no tema e essa:

Quando Narciso nasceu, sua mãe consultou o adivinho Tirésias que lhe predisse que Narciso viveria muitos anos desde que nunca conhecesse a si mesmo. Narciso cresceu tornando-se cada vez mais belo e todas as moças e ninfas queriam seu amor, mas ele desprezava a todas. Certo dia, enquanto Narciso descansava sob as sombras do bosque, a ninfa Eco se apaixonou por ele. Porém tendo-a rejeitado, as ninfas jogaram-lhe uma maldição: - Que Narciso ame com a mesma intensidade, sem poder possuir a pessoa amada. Nêmesis, a divindade punidora, escutou …

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…