FILOSOFIA PARA COMER PÃO DE QUEIJO

Quando começamos a estudar filosofia, ou até mesmo hoje quando leciono aos meus alunos, muitas das vezes passa um sentimento de medo, pois são muitos filósofos, eles escrevem muito, falam muito e de tudo, logo você pensa que não dar conta de entender e se de conta de entender não se sabe como vai aplicar no dia a dia.
Essa visão que a filosofia é difícil, e não tiro a razão de quem pensa assim, mas prefiro acredita que desafiador; ai sim a filosofia se torna algo e interessante, pois a função da filosofia não é te colocar em uma zona de conforto muito pelo contrário, ela quer tirar você dessa zona e te colocar em uma zona de  investigação, de sempre questionar o que? por quê? e para quê?.
O filósofo  inglês jeremy bentham  sempre dizia: " O livro bom não é aquele que te ensina o que você já sabe, mas, sim aquele livro que te faça dizer como não pensei nisso antes"; ai você chegou no espaço do conhecimento mesmo se você não concorde com o que o autor fala.
E o mais legal de tudo é que esses que são conceituados como grandes pensadores da humanidade, falam de coisas do nosso cotidiano, vontades, caprichos, até mesmo nossas paixões e nossa relação com algum tipo de Ser superior que você acredite ou não.
Filosofia é algo que nós vivemos, e não precisamos de debruçar em livros, mas, buscar o quê a filosofia vem indagar desde de seu surgimento: de onde eu vim? vamos ver muito isso com os pré- socráticos, que tentaram buscar o  arché ( a origem das coisas), onde estou? buscando o sentido da minha existência no mundo; e a última para onde vou? a busca do conhecimento sobre tudo da pós-vida. Conhecimento e vida não se separam, vocês só vive aquilo que conhece e seria muito bom se você abrir sua mente para algo novo. Logo a filosofia não vai dar respostas , mas, sim fazer perguntas.
E para mostrar que a filosofia começa com algo tão trivial vou dar um exemplo simples de pensamento filosófico: Schopenhauer filósofo  que viveu no século XIX  quando ele fala da nossa vontade como princípio fundamental da vida quando nós queremos por que queremos consumir uma coisa que já temos igual, quando temos um delírio consumista, o simplesmente como bom mineiro comer um pão de queijo, mesmo tendo o dinheiro a conta da passagem e sem estar com muita fome só para me satisfazer, em contra-ponto vemos a filosofia de Immanuel Kant que vamos trabalhar regras morais , entre comer o pão de queijo e ir pagar a passagem. Enfim, o conhecimento filosófico serve para você saber o que é certo, mas pelo menos você ter o gosto de errar conscientemente.
ADRIANO SOARES DE SOUSA
          

Postagens mais visitadas