Pular para o conteúdo principal

FILOSOFIA PARA COMER PÃO DE QUEIJO

Quando começamos a estudar filosofia, ou até mesmo hoje quando leciono aos meus alunos, muitas das vezes passa um sentimento de medo, pois são muitos filósofos, eles escrevem muito, falam muito e de tudo, logo você pensa que não dar conta de entender e se de conta de entender não se sabe como vai aplicar no dia a dia.
Essa visão que a filosofia é difícil, e não tiro a razão de quem pensa assim, mas prefiro acredita que desafiador; ai sim a filosofia se torna algo e interessante, pois a função da filosofia não é te colocar em uma zona de conforto muito pelo contrário, ela quer tirar você dessa zona e te colocar em uma zona de  investigação, de sempre questionar o que? por quê? e para quê?.
O filósofo  inglês jeremy bentham  sempre dizia: " O livro bom não é aquele que te ensina o que você já sabe, mas, sim aquele livro que te faça dizer como não pensei nisso antes"; ai você chegou no espaço do conhecimento mesmo se você não concorde com o que o autor fala.
E o mais legal de tudo é que esses que são conceituados como grandes pensadores da humanidade, falam de coisas do nosso cotidiano, vontades, caprichos, até mesmo nossas paixões e nossa relação com algum tipo de Ser superior que você acredite ou não.
Filosofia é algo que nós vivemos, e não precisamos de debruçar em livros, mas, buscar o quê a filosofia vem indagar desde de seu surgimento: de onde eu vim? vamos ver muito isso com os pré- socráticos, que tentaram buscar o  arché ( a origem das coisas), onde estou? buscando o sentido da minha existência no mundo; e a última para onde vou? a busca do conhecimento sobre tudo da pós-vida. Conhecimento e vida não se separam, vocês só vive aquilo que conhece e seria muito bom se você abrir sua mente para algo novo. Logo a filosofia não vai dar respostas , mas, sim fazer perguntas.
E para mostrar que a filosofia começa com algo tão trivial vou dar um exemplo simples de pensamento filosófico: Schopenhauer filósofo  que viveu no século XIX  quando ele fala da nossa vontade como princípio fundamental da vida quando nós queremos por que queremos consumir uma coisa que já temos igual, quando temos um delírio consumista, o simplesmente como bom mineiro comer um pão de queijo, mesmo tendo o dinheiro a conta da passagem e sem estar com muita fome só para me satisfazer, em contra-ponto vemos a filosofia de Immanuel Kant que vamos trabalhar regras morais , entre comer o pão de queijo e ir pagar a passagem. Enfim, o conhecimento filosófico serve para você saber o que é certo, mas pelo menos você ter o gosto de errar conscientemente.
ADRIANO SOARES DE SOUSA
          

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE IMITA A VIDA OU A VIDA IMITA A ARTE?

Olá pensadores, tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem, e com imenso prazer que voltamos aqui para fala sobre qualquer assunto, pois qualquer assunto abrange o meio filosófico.


E hoje o tema será algo que está presente em toda a nossa vida " a arte" de vários meios e modos de acordo com o tempo e contexto social. Os seres humanos se diferenciaram dos outros animais(dizem os humanos) pela inteligência abstrata e linguagem simbólica de que são capazes. Tais capacidades possibilitam a criação de uma "segunda natureza", a CULTURA, uma das grandes criações humanas chama-se "ARTE" esta forma específica de conhecer, expressar e interpretar o mundo, mesmo o mundo que não existe, ou que existe apenas na imaginação do homem. Mas o que é Arte? O que a arte difere de outras técnicas inventadas pelo engenho humano? O que o canto dos homens se diferem do canto dos pássaros? As artes, no decorrer da história, tiveram várias funções e que foram se modificando de acordo co…

SOBRE NARCISISMO EM REDE SOCIAIS

Olá pensadores! Olá pensadoras ! Tudo bem com vocês? Espero que sim! O tema de hoje eu acredito que vai mexer com cada um de nós, pois, cada um tem seu momento de narcisismo e com as redes sociais em alta isso mais do que nunca está aflorado e nítido .
Mas, para começar acredito que muita gente ainda não sabe o que é narcisismo, logo, irei começar a contar o mito de Narciso. Existem várias versões desse mito mas, a que mais se encaixa no tema e essa:

Quando Narciso nasceu, sua mãe consultou o adivinho Tirésias que lhe predisse que Narciso viveria muitos anos desde que nunca conhecesse a si mesmo. Narciso cresceu tornando-se cada vez mais belo e todas as moças e ninfas queriam seu amor, mas ele desprezava a todas. Certo dia, enquanto Narciso descansava sob as sombras do bosque, a ninfa Eco se apaixonou por ele. Porém tendo-a rejeitado, as ninfas jogaram-lhe uma maldição: - Que Narciso ame com a mesma intensidade, sem poder possuir a pessoa amada. Nêmesis, a divindade punidora, escutou …

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…