Pular para o conteúdo principal

FILOSOFIA DE LINGUAGEM, ETERNO RETORNO EM NIETZSCHE, DEMÔNIO DE LAPLACE PIERRE SIMON E O MITO DE SÍSIFO TUDO ISSO EM UM FILME: A CHEGADA

Bem, o texto de hoje é sobre o filme A chegada, que de início  parecia um clichê  sobre extraterrestre, mas, para minha surpresa e minha alegria o filme têm muitos contextos filosóficos e acaba que a reflexão interplanetária vira pano de fundo para expor essas ideias.
Não vou dar spolier do filme, mas o resumo do filme e esse: Quando os extraterrestre deixam seus sinais em vários pontos da terra uma linguista a Dra. Louis Banks interpretada pela brilhante atriz Amy Adams é chamada por militares para traduzir e desvendar os sinais, no entanto, ao decorrer dos acontecimentos percebe-se a principal mensagem do filme: para enfrentar desafios exteriores é preciso primeiro resolver os interiores.
Sendo, assim o filme vêm  trazendo alguns conceitos filosóficos, o primeiro é a filosofia de linguagem:
A maior preocupação da filosofia de linguagem  é: Como as frases compõe um todo significativo? Como usamos socialmente? Qual a sua finalidade? e a pergunta principal da filosofia de linguagem que é bem usada no filme; Como a linguagem se relaciona com a mente do falante e do interprete? E como ela se relaciona com o mundo?
O outro tema exposto no filme é o Eterno retorno de Nietzsche; para ele o devir, não é fluxo linear que se dirige ao infinito. Ele é de modo paradoxal, o que volta para si e forma o grande ciclo do eterno retorno do mesmo. De fato o eterno retorno permite prescindir dos além -mundos  e salvaguardar a  imanência . por outro lado ele nos liberta da nossa submissão do passado. Sabendo disso ao ver o filme desconsidere a linha do tempo,passado, presente e futuro eles acontecem simultaneamente.
Outro pensamento filosófico que aparece no filme  (sem dá spolier, mas essa teoria é a que dá amarra do enredo final do filme ) e do filósofo Pierre Simon  que chamamos de Demônio de laplace que é basicamente da seguinte forma: Um ser que poderia determinar o futuro baseando no conhecimento do passado numa relação de causa e efeito, logo podemos considerar o presente estado do universo como resultado do seu passado e a causa de seu futuro. (bugo né)
E por último e não menos importante o filme traz o antigo mito de Sísifo, não irei conta-lo com riqueza de detalhes, mas, o mito  conta  a história  de Sísifo que tenta enganar a Zeus e a Morte, e como castigo tem por toda a eternidade rolar uma pedra morro acima; esse mito nos dá como mensagem e veremos também  filme é o esforço inútil de queremos evitar o inevitável,como por exemplo a morte.
Aqui encerra mais um texto, acho que o filme já saiu de cartaz , mas é uma boa pedida para quem quer ver um filme diferente que te leve a pensar,e que bom que existem diretores que conseguem fazer filme para ganhar dinheiro e oscar (ele está muito cotado)mas, filme que te leve a sair da sala do cinema mas pensante no mundo a sua volta.


(ADRIANO SOARES DE SOUSA)                 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…

A DEPRESSÃO E SUA BANALIZAÇÃO NO MUNDO ATUAL

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. O conceito patológico , entre os sintomas, ha presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima que aparecem  muitas das vezes compiladas.
Ao contrário do que normalmente se pensa os fatores psicológicos e sociais, são consequência e não a causa da depressão.
Mas o quero ressaltar aqui e a banalização dessa doença que é tão seria e que se não for tratada pode levar a morte, sim! morte!!! De acordo com a OMS(Organização Mundial de Saúde) a depressão atinge hoje quase 7% da população mundial cerca de 400 milhões de pessoas.
Vendo que o assunto é sério atualmente a depressão e colocada como algo  banal e muitas das vezes a pessoa que apresenta essa patologia e encarada como fazedora de manha,que está com frescura e o pior é aquele que fala: "nossa, isso é falta de Deus" se fosse assim padre e pastores não entrariam nunca em depressão. Muitas das vezes nas redes sociais esse termo é banali…

ATO ,POTÊNCIA E ACIDENTE

Olá pensadores! Tudo bem com vocês ? Espero que sim, e mais uma vez nos encontramos aqui nesse humilde blog, rumo ao texto de número cem .
Hoje quero voltar a série clássicos da filosofia  e falar desse filósofo que viveu antes de Cristo, mas seus ensinamentos ajudaram muito na forma de pensar da igreja cristã, iremos falar de Aristóteles.
O que muitos não sabem é que Aristóteles foi discípulo de Platão e como discípulo ele não seguiu nada de seu mestre, pelo contrário ele trouxe o pensamento de seu mestre Platão de volta para terra.
Aristóteles diferente de seu mestre, defende que o Ser ,ou seja, tudo que existe, melhor dizendo a existência em si, possui um atributo que o define , enquanto Platão afirmava que esse atributo era originário(vinha do hiperurânio), pois bem, Aristóteles faz essa mudança afirmando que o Ser possui um atributo definidor que se encontra no próprio ser, ele chama esse atributo de substância e o que é a substância para Aristóteles? A substância é aquilo que d…