Pular para o conteúdo principal

RELAÇÕES DE PODER EM MICHEL FOUCAULT

Quem nunca viu alguém  autoritário? tanto no trabalho, na igreja ou até mesmo na família  ou no relacionamento. Conviver com uma pessoa autoritária é muito complicado, pensando nisso o artigo de hoje vai citar Michel Foucault que desenvolve em sua filosofia uma linha de pensamento e dá outro conceito de exercer o poder.
Michel Foucault nasceu em Poitiers, na França no ano de 1926. Ex aluno da ENS, professor concursado de filosofia, faz uma brilhante carreira. Depois da publicação de sua tese, em 1961 História da Loucura na idade clássica, será sucessivamente professor na faculdade de Clermont-Ferrand, de Túnis, de Paris-Vincennes. Desigignado em 1970 para Collége de France, onde ocupa até sua morte a cátedra de Histórias dos sistemas de pensamentos. Faleceu em 1984.
  Michel trabalha  uma das questões fundamentais para entendermos as relações humanas que são as relações de poder. Quando pensamos em poder geralmente temos uma tendência  a centralizar o poder em alguma coisa ou em alguma instituição ou estado ou até mesmo em pessoas; Foucault tem uma concepção um pouco mais radical e ampla, para ele poder não é uma coisa que se tem e sim uma coisa que se exerce. O poder e algo dinâmico ele está em movimento e se exerce em rede; para ele não existe um centro de poder em inúmeros lugares  em inúmeros momentos ele quase se ramifica e se entrelaça em inúmeros nós.
 Com isso Michel nos chama a atenção para o seguinte; não existe alguém que esteja fora do poder, assim como não existe ninguém ( a não ser por um curto espaço de tempo vemos isso ao longo da história) um poder absoluto um poder completo ao contrário o poder está sempre em jogo, estamos acompanhando isso agora na história do nosso país a briga não é por um Brasil melhor, mas , simplesmente pelo poder. Em uma sociedade aonde temos conflito, aonde temos lutas,e aonde temos dissenso de maneiras diversas o pensamento de Foucault nos remete á se nós quisermos entender um pouco do mundo contemporâneo é preciso entender que as relações de poder e muito mas fragmentárias do que propriamente unitárias e compreender essa fragmentação e entender aonde ocorre esses fluxos de poder é fundamental para sabermos aonde nos posicionamos dentro desses poderes.
(Adriano Soares de Sousa)
                 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE IMITA A VIDA OU A VIDA IMITA A ARTE?

Olá pensadores, tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem, e com imenso prazer que voltamos aqui para fala sobre qualquer assunto, pois qualquer assunto abrange o meio filosófico.


E hoje o tema será algo que está presente em toda a nossa vida " a arte" de vários meios e modos de acordo com o tempo e contexto social. Os seres humanos se diferenciaram dos outros animais(dizem os humanos) pela inteligência abstrata e linguagem simbólica de que são capazes. Tais capacidades possibilitam a criação de uma "segunda natureza", a CULTURA, uma das grandes criações humanas chama-se "ARTE" esta forma específica de conhecer, expressar e interpretar o mundo, mesmo o mundo que não existe, ou que existe apenas na imaginação do homem. Mas o que é Arte? O que a arte difere de outras técnicas inventadas pelo engenho humano? O que o canto dos homens se diferem do canto dos pássaros? As artes, no decorrer da história, tiveram várias funções e que foram se modificando de acordo co…

SOBRE NARCISISMO EM REDE SOCIAIS

Olá pensadores! Olá pensadoras ! Tudo bem com vocês? Espero que sim! O tema de hoje eu acredito que vai mexer com cada um de nós, pois, cada um tem seu momento de narcisismo e com as redes sociais em alta isso mais do que nunca está aflorado e nítido .
Mas, para começar acredito que muita gente ainda não sabe o que é narcisismo, logo, irei começar a contar o mito de Narciso. Existem várias versões desse mito mas, a que mais se encaixa no tema e essa:

Quando Narciso nasceu, sua mãe consultou o adivinho Tirésias que lhe predisse que Narciso viveria muitos anos desde que nunca conhecesse a si mesmo. Narciso cresceu tornando-se cada vez mais belo e todas as moças e ninfas queriam seu amor, mas ele desprezava a todas. Certo dia, enquanto Narciso descansava sob as sombras do bosque, a ninfa Eco se apaixonou por ele. Porém tendo-a rejeitado, as ninfas jogaram-lhe uma maldição: - Que Narciso ame com a mesma intensidade, sem poder possuir a pessoa amada. Nêmesis, a divindade punidora, escutou …

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…