FILOSOFANDO NO BAR: FALA NA LATA!

 Na aula de história da filosofia, meu querido professor Ibraim disse que o bom filósofo é aquele que consegue acompanhar as coisas do dia a dia e assimilar a um pensamento filosófico, e nessa semana atingi esse ápice, e adivinha na onde?  Em um bar!!
Estava eu com meus amigos bebendo uma Kaiser  e uma cena me chamou a atenção.
 Uma de nossas amigas chegou atrasada para a resenha porque se atrasou no salão, quando ela chegou notou-se o visual novo, corte e uma tintura  no cabelo diferente; ficou exótico, eu particularmente gostei, ela perguntou nossa opinião e todo mundo elogiou, em seguida ela foi  ao banheiro,logo, surgiu  os comentários de deboche: - "Nossa ficou muito feio"!!! -"Tá ridículo"!! 
Assimilando o slogan da cerveja me veio a seguinte reflexão: Por que não falamos na lata?
 Vivemos em um mundo que por mais que queiramos ser verdadeiros, omitimos nossa opinião, e isso aprendemos desde criança com nossos pais, minha mãe sempre dizia :- "Adriano aonde que você for comer independente se a comida estiver boa ou não, fala que gostou"!!!
E isso é um dilema, porque se realmente eu começar "a falar na lata" vou ter fama de chato,pois, por mais que pedimos a opinião do outro não estamos preparados para ouvir a verdade. Tenho um amigo que sempre que pedem opinião para ele, ele responde de uma forma hilária que resume muito bem o que estou explicando. Ele diz: -"Você quer que eu seja sincero ou quer que eu te agrade"?  Quando minha amiga perguntou se o novo visual estava bom ela não queria ouvir de fato as nossas opiniões, na verdade ela queria ouvir elogios, e talvez se realmente fôssemos sinceros ela não saberia ouvir, e nossa resenha teria acabado ali.
O filósofo do século XVII chamado Blaise Pascal (1623-1662) disse que o ser humano nada mais é que disfarce mentira e hipocrisia, logo, nós enganamos os outros e também enganamos a nós mesmos em um primeiro momento isso parece estranho é que a verdade é a mentira, e a mentira é aquilo que sustenta a vida social.
Diante de um surto de verdade a vida pareceria insuportável justamente porque a verdade é insuportável.   
Acredito que podemos fala na lata de uma forma discreta, que saber como? Escute essa estória  :

Havia um discípulo muito sincero que dizia a verdade na cara das pessoas. Por causa disso as pessoas começaram a evitar contato com ele, pois passaram a considerá-lo um “chato de galochas”. Quem conversava com ele saía magoado e “bufando” de raiva. Quando esse discípulo perdeu todos os seus amigos se sentiu profundamente sozinho. Assim, ele procurou o Mestre para conversar e se aconselhar. O Mestre o recebeu com alegria. 

O discípulo disse: 
- Mestre, você sempre nos disse para falar na lata  acima de tudo. Faço isso com todas as minhas forças. Agora ninguém quer conversar comigo. Será que devo mentir para ser feliz?
- Meu filho – disse o Mestre – o problema não é o que você fala, mas o como você fala!!!

E contou-lhe uma estória:
“ Certa vez um rei sonhou que havia perdido todos os dentes. Ele acordou assustado e mandou chamar um sábio para que interpretasse seu sonho.
- Que desgraça, ó Rei! - exclamou o sábio - Cada dente caído representa a perda de um parente de vossa majestade!
- Mas que insolente! - gritou o rei - Como se atreve a dizer tal coisa?!
O rei chamou os guardas e mandou que lhe dessem cem chicotadas.
Ordenou, em seguida, que chamassem um profeta para interpretar o mesmo sonho. 
E veio o jovem Daniel e disse ao rei:
- Majestade, uma grande felicidade está reservada para vós!!! O sonho indica que vós vivereis mais que todos os vossos parentes!
A fisionomia do rei iluminou-se e ele sorriu abertamente. E elogiou o jovem profeta diante de todos.
Quando Daniel saía do palácio, um sábio perguntou:
- Como é possível? A interpretação que você fez foi a mesma do seu colega, pois todos os parentes do rei morrerão! O sábio levou chicotadas e você foi elogiado pelo rei diante de todo o reino!!!”

O Mestre sorriu para o discípulo e disse:
- Lembre-se sempre, filho, que tudo depende da maneira de dizer as coisas. E esse é um dos grandes desafios da humanidade! Fala na lata sempre deve ser o foco, não resta a menor dúvida, mas a forma como  é dita é que faz toda a diferença. 

E o discípulo se retirou repleto de alegria...( estória de domínio público)

(Adriano Soares de Sousa)
                             

Postagens mais visitadas