FILOSOFANDO SOBRE A AMIZADE

Olá pensadores e pensadoras! Tudo bem com vocês ? Espero que sim! E que bom estarmos juntos mais uma semana nesse blog que o Brasil está aprendendo a amar (rs). E desde já vou agradecendo a cada um de vocês que estão virando meus amigos nesse pequeno blog em meio a várias opções que temos na Rede da internet.
E por falar em amigos, nesse próximo dia 20 se celebra o dia do amigo aqui no Brasil ( não sei se a data é universal) e sobre isso que irei falar nesse texto: A Amizade.
Na filosofia temos dois filósofos que vão falar sobre o tema de uma forma que merece destaque: O primeiro é Aristóteles que vai inferir nos livros VIII e IX da Ética a Nicômaco seu conceito de amizade . Segundo Aristóteles a amizade é uma virtude e é o que há de mais necessário à vida , uma vez que  os bens oferecidos pela vida , como riqueza, poder etc, não podem ser conservados nem usados sem amigos, e ele tem razão, o que seria das nossas vitórias  ou derrotas se não temos amigos para compartilhar nossas alegrias ou tristeza? São vitórias ou derrotas vazias.
 Outro filósofo que escreve sobre a amizade é Cícero (106 a.C a 44 a.C) . Ele escreve com a lucidez analítica do jurista e a acuidade sutil de um filósofo que concatena as ideias no esplendor do estilo que encanta enquanto instrui.
Baseando-se em Aristóteles, Cícero vai conceituar a amizade como unanimidade nas coisas divinas e humanas e se faz acompanhar de afeto e benevolência, pois, com exceção a sabedoria a amizade seria o melhor presente que os "deuses" poderiam dar aos homens.
Cícero diz que a amizade é fruto da reciprocidade de afetos. Há desprendimento, solidariedade, generosidade, exige cuidados, e que as verdadeiras amizades são eternas, pois, mesmo que não a vemos durante muito tempo, quando se encontra não são como um  estranho, mas, pelo contrário , são bem íntimos e sempre vão lembrar dos momentos bons do passado. Cícero fala que é significativo separar amigos de bajuladores, pois muitos vão gostar do que você representa, não o que realmente você é, experimentei isso quando sai do seminário, muitos gostavam do seminarista Adriano, não do Adriano em si. Enfim Cícero vai dizer que a verdadeira Amizade deve ter o amor, pois, o verdadeiro amigo vai estar com você com seus defeitos e qualidades, com ou sem dinheiro, doente ou com saúde.
Agora irei falar um pouco das minhas relações de amizade e acredito que você vai concordar comigo: Se passarmos o filtro, nossos verdadeiros amigos, podemos contar nos dedos.
Na minha infância não tive muito contanto com a vizinhança, minha mãe não deixava eu sair para brincar na rua, portanto ,posso contar   as vezes que sair para brincar com meus vizinhos mesmo assim tinha hora para voltar, logo, minha fama na vizinhança é de "metidinho", pois fui criado muito na base "leite com pera".
Sendo assim, gostava de ir para casa da minha vó e da minha tia porque lá tinha meus primos e logo os amigos do meu primo virou também meus amigos, e como era bom , rezava para chegar as férias escolares para ir me hospedar na casa da minha vó e brincar das 8 as 18 hs de futebol na rua, bons tempos!
Sempre fui muito seletivo nas minhas amizades, por ser tímido e ter dificuldades de me relacionar, sempre fui deixado de lado, e foi difícil para mim no ensino médio, pois, tive que mudar de escola e não conhecia ninguém, foi ai que conheci  Junior Augusto mais conhecido como Geleia ( caça fantasmas)   e tivemos uma relação de amizade muito boa, pois o bullying  nos uniu , e que tristeza foi quando no último ano o Geleia passou para o turno da manhã, que vazio existencial , conversávamos com outras pessoas, mas, aquele lance de se abrir e desabafar alegria e tristezas não era a mesma coisa, foi ai que no começo do segundo bimestre as coisas voltaram ao normal, Geleia volta para o turno da noite e o que ele me disse me deu mais alegria: -"Cara! Senti sua falta de manhã, tava sozinho  resolvi voltar!" e foi ai que nós reprovamos juntos, zuamos juntos, e fomos tão ligados que pegamos a mesma mulher juntos.
Quando já mais jovem e formado, minha irmã assim como eu não podia sair sozinha, logo , quem a levava para os encontros da igreja era eu, e os amigos de minha irmã acabaram virando os meus amigos também até chegar a hora que entrei para o seminário.
Nos encontros vocacionais , uns dois ou três encontros depois do começo  chegou um jovem todo tímido e eu querendo fazer acolhida, até porque ele não estava enturmando comecei a conversar com ele, perguntei o nome dele ele disse que era Wellington e depois de conversamos na hora do almoço tirei a conclusão de que ele não seria selecionado para entra no seminário, mais tarde comentando isso com ele, disse que teve o mesmo pensamento sobre mim.
No primeiro ano de seminário não conversamos muito e particularmente achava ele metido e qual foi  minha  surpresa na casa de filosofia,  iríamos dividir o mesmo quarto.
Foi ai que meu "pré- conceito" sobre ele caiu por terra, que pessoa ótima de se conviver e foi uma das grandes amizades que fiz no seminário, hoje é um grande sacerdote e me dá muitos conselhos de vida e até de como se vestir.

Na caminhada pastoral também fiz muitas amizades e adoro ir nas cidades de Santa Luzia, Ribeirão das Neves e Esmeraldas para revê-los, e quem disse que não pode haver amizade entre homem e mulher comete um grande equivoco ao falar isso, pois boa parte das minhas amizades feitas nessas cidades são de mulheres.
Para terminar esse texto deixo uma passagem bíblica que se encontra no livro do Eclesiástico ,capítulo 6 do versículo 14 ao 17  que diz assim:
"Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro. Nada é comparável a um amigo fiel, o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé. Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao Senhor, achará esse amigo"  
E olhando para atrás posso dizer que sou milionário, pois os poucos amigos que tenho, tento conservá-los, pois, a vida sem o amor da amizade carece de sentido. Feliz dia do amigo!!
(Soares de Sousa, Adriano)                         

Postagens mais visitadas