Pular para o conteúdo principal

FILOSOFANDO O AMOR PARTE 3

Olá pensadores! Tudo bem com vocês ? Espero que sim! Hoje vou dar continuidade a esse tema infinito: O AMOR! Que em breve vai se transformar em livro, aguardem!
 Para contextualizar, vou falar um pouco do meu antigo trabalho. Trabalhava em uma empresa de call center oferecendo serviços de telefonia para uma determinada operadora de telefone ( como ela não vai patrocinar esse texto, não vou falar o nome) Minha função na empresa era oferecer pacotes de serviços controle para clientes que usavam o celular pré-pago, devido ao meu auto rendimento, me mudaram para o que chamamos de malling melhor, aonde clientes colocavam grandes quantias de recarga , foi ai que encontrei inspiração para esse texto.
Consegui fechar muitos contratos, mas, quero chamar a atenção para àqueles que eu não conseguir fechar.
O pacote que eu oferecia era do valor de R$ 35,00( não tem fidelidade) e geralmente os clientes colocavam o dobro desse valor em recarga , quando eu ia argumentar com ele sobre seus gastos, a resposta era a mesma:
Eu dizia: - Senhor ! Você está gastando o dobro do valor que estou oferecendo e tem menos benefícios!
E a resposta que eu ouvia era essa: - "Eu sei! mas, com o telefone pré-pago eu coloco recarga na hora que eu quero, não gosto da RESPONSABILIDADE de ter esse compromisso de todos os meses colocar um valor. Com meu telefone pré-pago eu coloco recarga quando quero, se tiver dinheiro eu coloco caso contrário fico sem utilizar".
Bem, essa resposta seria satisfatória se o cliente colocasse uma recarga por mês, mas ,pelo contrário, temos acesso ao extrato dele e lá verificamos que ele coloca varias recargas por mês e tem vezes que coloca até duas ou três recargas por semana.      
Concluindo, o cliente é super dependente do telefone, CONSOME um valor alto de recarga, mas não aceita o pacote pelo simples fato de não querer criar um VÍNCULO maior com a operadora.
  Você deve está me perguntando: Adriano, o que tem haver plano de telefone com amor? Calma estou chegando lá! 
Voltando, do trabalho conversando com uma pessoa sobre relacionamentos, fiz uma pergunta que me deu a ideia para escrever esse texto. A pergunta foi essa: - ....Olha vocês estão juntos a tanto tempo já pensaram em casar?
A resposta foi parafraseando um cliente: -"Se eu não gostar, posso cancelar?"
Em um dos meus textos fiz menção a sociedade liquida citada pelo filósofo e sociólogo Zygmunt Bauman, e em uma vida líquida , vivemos amores líquidos, e assim como em um plano de telefone não queremos assumir a RESPONSABILIDADE de assumir o outro.
Tantas pessoas tem medo de assumir um compromisso e de estar sério com alguém que continuam com um relacionamento não definido que acaba confundindo as coisas e só funciona até não funcionar mais.
Hoje em dia ninguém fala "estou namorando" hoje em dia as pessoas estão se PEGANDO, e assim como um telefone pré-pago você não precisa estabelecer um VÍNCULO mais profundo, ficou hoje, você não precisa necessariamente ficar amanhã , é um relacionamento,pois, estamos dentro de uma permanência , mas você não precisa criar um vínculo ( um pacote controle) mais forte. Esse conflito entre a nossa busca pela permanência e uma impermanência constante; para Zygmunt é uma grande fonte de angústia do ser humano contemporâneo.
Não há qualquer a possibilidade de reconhecer os nossos defeitos, quando já começa por está procura tão indigna para qualquer ser humano. Esquecemos que somos seres imperfeitos. Tão naturalmente conectados nas redes sociais , fomos tomando por suas funções a alta rotatividade que os mesmos causam nas nossas relações, hoje você é o melhor amigo tem confidências,e tudo mais, amanhã você é deletado por que criou-se intimidade demais.
E a pergunta que fica é: Como iremos nos relacionar em um mundo a onde as relações são rasas e superficiais?  ( continua...)
(Soares de Sousa, Adriano)   

       
    
     

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE IMITA A VIDA OU A VIDA IMITA A ARTE?

Olá pensadores, tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem, e com imenso prazer que voltamos aqui para fala sobre qualquer assunto, pois qualquer assunto abrange o meio filosófico.


E hoje o tema será algo que está presente em toda a nossa vida " a arte" de vários meios e modos de acordo com o tempo e contexto social. Os seres humanos se diferenciaram dos outros animais(dizem os humanos) pela inteligência abstrata e linguagem simbólica de que são capazes. Tais capacidades possibilitam a criação de uma "segunda natureza", a CULTURA, uma das grandes criações humanas chama-se "ARTE" esta forma específica de conhecer, expressar e interpretar o mundo, mesmo o mundo que não existe, ou que existe apenas na imaginação do homem. Mas o que é Arte? O que a arte difere de outras técnicas inventadas pelo engenho humano? O que o canto dos homens se diferem do canto dos pássaros? As artes, no decorrer da história, tiveram várias funções e que foram se modificando de acordo co…

SOBRE NARCISISMO EM REDE SOCIAIS

Olá pensadores! Olá pensadoras ! Tudo bem com vocês? Espero que sim! O tema de hoje eu acredito que vai mexer com cada um de nós, pois, cada um tem seu momento de narcisismo e com as redes sociais em alta isso mais do que nunca está aflorado e nítido .
Mas, para começar acredito que muita gente ainda não sabe o que é narcisismo, logo, irei começar a contar o mito de Narciso. Existem várias versões desse mito mas, a que mais se encaixa no tema e essa:

Quando Narciso nasceu, sua mãe consultou o adivinho Tirésias que lhe predisse que Narciso viveria muitos anos desde que nunca conhecesse a si mesmo. Narciso cresceu tornando-se cada vez mais belo e todas as moças e ninfas queriam seu amor, mas ele desprezava a todas. Certo dia, enquanto Narciso descansava sob as sombras do bosque, a ninfa Eco se apaixonou por ele. Porém tendo-a rejeitado, as ninfas jogaram-lhe uma maldição: - Que Narciso ame com a mesma intensidade, sem poder possuir a pessoa amada. Nêmesis, a divindade punidora, escutou …

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…