O CORINGA

Olá pensadores e pensadoras! tudo bem com vocês? Espero que sim! Já disse uma vez aqui no blog que gosto muito de estórias de super-heróis ,pois, se abdicam de ter uma vida normal, para salvar o próximo ,e isso me encanta. Todo super- herói existe porque existe um vilão, e em alguns casos o vilão sobressai mais do que o herói e esse é o caso do personagem que vamos debater agora: O CORINGA!
Como um vilão consegue ganhar um número considerável de fãs no mundo todo? E chega ao ponto de você torcer , mais por ele do que pelo próprio Batman. Sempre que lançam um nova estória  do Batman  fica a expectativa de como vai ser desenhado nos quadrinhos, ou qual ator vai interpretar o papel do Coringa.
É difícil definir o que é o Coringa  , se ele é um sociopata, ou psicopata ou um irônico ou um masoquista , ou simplesmente não se encaixa em nenhum dos perfis citados, isso depende de quem escreve ou de quem faz a estória.
Se você assistir os filmes do Batman e o Coringa é o vilão principal , o Batman vira um coadjuvante, logo , caba-se criando uma identidade com o personagem,e eu nunca vi um meme com O Batman, em compensação com o Coringa já vi os montes.
Pensando nessa perspectiva , talvez essa insanidade do Coringa, mostre para nós o quanto somos insanos, e essa loucura que ele passa, mostre um pouquinho da minha loucura, mesmo que ela seja oculta.
Segundo a teoria do Coringa, basta você ter um dia ruim para sua vida vira do avesso, você precisa de um empurrãozinho para despertar o insano adormecido no seu interior, sendo assim você vira sua vida do avesso e vira do avesso também àqueles que estão em sua volta. Exemplo: Quando você termina um namoro( na verdade quando terminam com você) ou quando você é demitido, você surta, e surta todos aqueles que estão em sua volta, você desconta nas pessoas mais próximas  a raiva e a frustração que você está sentindo, quem não tem nada haver acaba pagando o pato pela sua insatisfação, e para o Coringa isso é o máximo.
Resumindo para o Coringa perder o controle é legal , quando você descarregar sua frustração em alguém ou em alguma coisa você sente bem, mesmo que seja momentâneo, quando você faz alguma coisa que descarrega sua raiva você sente um alívio, isso explica as surras que você tomava na infância mesmo se foi por um motivo fútil, teu pai e tua mãe estava descarregando toda sua adrenalina e todas suas frustrações do dia a dia no seu corpo indefeso.
Isso também explica as famosas calouradas universitárias onde ninguém e de ninguém e overdose ou o coma alcoólico é o limite, porque é legal perder o controle, ali está sendo extravasado toda a pressão de provas e semestres de stress.
Bem, o pensamento que fica é esse: Quanto de Coringa existem em nós? E quem poderia ser o nosso Batman? Por que temos que ter alguém que nos segure e que nos controle(falarei disso na semana que vem). Se você pegar o históricos das HQS e dos filmes e seriados do Batman o Coringa é o único que aparece desde da década 40, ele é considerado o vilão mais completo, mais complexo, mais enigmático e o mais interessante, por que diferente dos vilões convencionais que querem dominar o mundo, o prazer dele e jogar com a sanidade das pessoas ao seu redor. Por isso acredito que ele se destaca ,pois, dos vilões é o que pode carregar insanidade da sociedade em geral ou a nossa insanidade em particular .
Para terminar no seu Facebook, no seu Instagram, pode ter certeza que existem um monte de perfis fake, são pessoas que não tem coragem de fazer coisas na vida real e fazem na vida virtual, realizam seus fetiches sexuais, mantém relacionamento extra-conjugais   e  exploram sentimento alheio, acho que nem o Coringa teria essa ideia tão genial, sendo assim mudo a pergunta ao invés de pergunta o quanto de Coringa há em nós acho melhor perguntar o quanto de nós há no Coringa?
(Soares de Sousa, Adriano)                  

Postagens mais visitadas