Pular para o conteúdo principal

COMO SE FOSSE A ÚLTIMA VEZ

  Olá pensadores ! Tudo bem vocês? Espero que sim, essa semana está sendo muito cansativa para mim, e volta e meia me faço a seguinte  pergunta : Vale a pena viver ? E se eu morrer agora o que me espera do outro lado?  As vezes nós humilhamos , falamos coisa que não era para dizer, nos apegamos a coisas tão fúteis e esquecemos que essa vida é um sopro , que não vamos levar nada dessa vida, somente as lembranças dos momentos bons, das derrotas, das conquistas e vitórias. O que deixamos para os outros não é bens materiais por que com tempo eles se vão, mas, a lembrança da vivência com cada um cada uma. Eu sou o tipo de pessoa "8 80"  ou você vai me odiar ou vai me achar uma fofura de pessoa, e dentro das minhas limitações tento conviver bem com todos .
 Bem, pesando no sentido da minha existência , e na minha vida nesse 34 anos comecei a relacionar com o pensamento de alguns filósofos , é  irei compartilhar com vocês agora.
Pesquisando sobre o assunto percebi que a filosofia não fala nada de vida após a morte , mas, sim vida antes da morte.  
  Desde que a filosofia começou a mais ou menos a 2.500 anos atrás, vários filósofos levantaram a questão; O que existe depois da morte? Mas, o mais importante e que eles levantaram outra questão, já que somos finitos, e portanto o nosso tempo é limitado, o que nós podemos fazer para encontrar a melhor vida possível nesse momento? Talvez , uns dos primeiros elementos é lembrar que a morte existe. A nossa sociedade vêm a muito tempo desnaturalizando a morte, insolando ,colocando longe, não se fala e não se pensa, só quando ela acontece que nós nos surpreendemos, no entanto, a filosofia nos lembra que uma das formas do bem viver é lembrar que vamos morrer.
   Cito aqui Schopenhauer que vem dizer que a filosofia só existe por que nós vamos morrer,logo, se nós fossemos eternos  não precisaríamos nos preocupar com o sentido da vida  , não precisaríamos nos preocupa no que fazer antes da morte chegar.  Sócrates vem nos dizer que " Uma vida não examinada não merece ser vivida" por isso que a filosofia nos lembra que esse exame da vida ele é tanto mais importante porque nós só temos uma vida, você só tem uma chance, bem ,ai você vem me falar que é espírita e acredita em reencarnação, a filosofia não entra nessa parte, ela deixa o domínio da crença para o domínio da crença , o que ela nos lembra é o seguinte: Se o nosso tempo de vida é limitado, refletir sobre cada uma das nossas ações é significativo, pois, não temos como voltar atrás , eu posso até refazer alguma coisa , mas , eu não consigo retornar para uma situação na própria vida e refazer exatamente  como foi, sendo assim, o melhor antidoto em relação a morte é lembrar dela, é lembrar que antes de uma boa morte , talvez seja significativo ocuparmos com uma boa vida, que significa também uma vida de reflexão, uma vida de perguntas, uma vida de questionamentos,enfim, uma vida que esteve baseada na serenidade ,assim,  temos uma tendência de não encontrar problemas quando se achar de frente da morte. Simplesmente pelo fato que se viveu todo tempo como se fosse a última vez.
(Soares de Sousa, Adriano)                     

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…

A DEPRESSÃO E SUA BANALIZAÇÃO NO MUNDO ATUAL

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. O conceito patológico , entre os sintomas, ha presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima que aparecem  muitas das vezes compiladas.
Ao contrário do que normalmente se pensa os fatores psicológicos e sociais, são consequência e não a causa da depressão.
Mas o quero ressaltar aqui e a banalização dessa doença que é tão seria e que se não for tratada pode levar a morte, sim! morte!!! De acordo com a OMS(Organização Mundial de Saúde) a depressão atinge hoje quase 7% da população mundial cerca de 400 milhões de pessoas.
Vendo que o assunto é sério atualmente a depressão e colocada como algo  banal e muitas das vezes a pessoa que apresenta essa patologia e encarada como fazedora de manha,que está com frescura e o pior é aquele que fala: "nossa, isso é falta de Deus" se fosse assim padre e pastores não entrariam nunca em depressão. Muitas das vezes nas redes sociais esse termo é banali…

ATO ,POTÊNCIA E ACIDENTE

Olá pensadores! Tudo bem com vocês ? Espero que sim, e mais uma vez nos encontramos aqui nesse humilde blog, rumo ao texto de número cem .
Hoje quero voltar a série clássicos da filosofia  e falar desse filósofo que viveu antes de Cristo, mas seus ensinamentos ajudaram muito na forma de pensar da igreja cristã, iremos falar de Aristóteles.
O que muitos não sabem é que Aristóteles foi discípulo de Platão e como discípulo ele não seguiu nada de seu mestre, pelo contrário ele trouxe o pensamento de seu mestre Platão de volta para terra.
Aristóteles diferente de seu mestre, defende que o Ser ,ou seja, tudo que existe, melhor dizendo a existência em si, possui um atributo que o define , enquanto Platão afirmava que esse atributo era originário(vinha do hiperurânio), pois bem, Aristóteles faz essa mudança afirmando que o Ser possui um atributo definidor que se encontra no próprio ser, ele chama esse atributo de substância e o que é a substância para Aristóteles? A substância é aquilo que d…