O MITO DA CAVERNA

Olá pensadores ! Tudo bem com vocês espero que sim ! Depois de um longo tempo, eis-me aqui mais uma vez trazendo  um texto para você ler durante a semana.
E durante esse tempo que fiquei afastado do blog, ouvi um feedback de um dos meus leitores que me disse: "-Adriano você fala de quase tudo no seu blog por que não falar de alguns temas clássicos da filosofia como por exemplo,  O mito da caverna ?" E como diz o ditado "Vox populi ,vox Dei"  ( A voz do povo é a voz de Deus) esse será o tema dessa semana.
Bem, talvez você nunca tenha ouvido falar desse mito então irei narrá-lo:


"De acordo com a história formulada por Platão, existia um grupo de pessoas que viviam numa grande caverna, com seus braços, pernas e pescoços presos por correntes, forçando-os a fixarem-se unicamente para a parede que ficava no fundo da caverna.
Atrás dessas pessoas existia uma fogueira e outros indivíduos que transportavam ao redor da luz do fogo imagens de objetos e seres, que tinham as suas sombras projetadas na parede da caverna, onde os prisioneiros ficavam observando.
Como estavam presos, os prisioneiros podiam enxergar apenas as sombras das imagens, julgando serem aquelas projeções a realidade.
Certa vez, uma das pessoas presas nesta caverna conseguiu se libertar das correntes e saiu para o mundo exterior. A princípio, a luz do sol e a diversidade de cores e formas assustou o ex-prisioneiro, fazendo-o querer voltar para a caverna.
No entanto, com o tempo, ele acabou por se admirar com as inúmeras novidades e descobertas que fez. Assim, quis voltar para a caverna e compartilhar com os outros prisioneiros todas as informações e experiências que existiam no mundo exterior.
As pessoas que estavam na caverna, porém, não acreditaram naquilo que o ex-prisioneiro contava e chamaram-no de louco. Para evitar que suas ideias atraíssem outras pessoas para os “perigos da insanidade”, os prisioneiros mataram o fugitivo."
 Para Platão a caverna significa o campo do existir , ou seja o mundo onde vivemos, Platão faz uma critica do nosso comportamento diante a realidade em que vivemos: Nos prendemos a nossa ignorância e se contentando apenas em ver sombras de meias verdades impostas a nós, seja ela no âmbito cultural, político e religioso ao ponto de ficar acorrentados.
Àquele que consegue se "LIBERTAR DAS CORRENTES" é o sujeito que vivencia um mundo exterior que vai além do seu pensamento comum.
Infelizmente existem pessoas que preferem ficar acorrentadas(por preguiça ou medo talvez) e vivem em um mundo de conjecturas e ilusão, e ele pode ser representado de várias formas: é a mídia ,é a cultura da vida líquida que sempre bato nessa tecla aqui no blog, ou são as formas políticas que não querem uma sociedade questionadora  , sendo assim fica fácil dominá-las.
Uma dica de um filme que faz uma analogia ao Mito da caverna, é o filme Matrix, outra dica esse também tem o livro é: O mundo de Sofia , vale apena conferir .
Engraçado é que essa alegoria foi escrita aproximadamente no ano 375 a.C e continua atual, e você ? Ao ler esse texto quer continuar acorrentado vivendo na escuridão e vendo apenas sombras?
Te faço um convite: liberte-se dessa corrente, e venha ver a Luz do mundo aqui fora!!!   
(Soares Adriano de Sousa)

Postagens mais visitadas