JESUS: 100% HOMEM 100%DEUS

Olá pensadores , tudo bem com vocês? Espero que sim! Hoje o Sábado vêm com cara de feriado prolongado, e o motivo desse feriado  vai ser o tema do texto de hoje. Essa semana é a qual a Igreja Católica chama de Semana Santa, aonde fazemos memória da Paixão e morte de Jesus, logo ,comemoramos a Páscoa que celebra a sua Ressurreição.
Geralmente, quando se fala em Jesus focamos somente na sua vida pública(milagres, sermões) e na sua morte, e dar-se a ideia para muitos que Jesus ficou por conta disso, e divinizamos e colocando-O somente como Deus e nos esquecemos do lado humano de Jesus.
A vida pública de Jesus começou quando Ele tinha 30 anos e terminou quando Ele tinha 33 (esses números são mais simbólicos) ou seja, do seu nascimento até seus 29 anos, Jesus foi humano como nós.
O Papa Leão Magno dizia: " O Salvador do mundo começou a viver no seio dessa humilde mulher da Galileia chamada Maria , porque Deus quis ser um de nós: Trabalha com mãos de homem, pensar com inteligência de homem , amar com o coração de homem (Gaudim et spes) , para que a humanidade vivesse  liberdade de sua plena dignidade, a de ser filhos amados por Deus". E encerra dizendo: "Jesus é humano, muito humano, tão humano como só Deus pode ser humano".
A partir do momento que eu divinizo Jesus, Ele fica distante, porque só O vejo como Deus e dar-se a entender que para que eu chegue até Ele tenho que me elevar a um grau maior, e para isso devo deixar minha humanidade de lado e buscar ser extraordinário, fato é que a  tempos atrás se rezava na "língua dos Anjos" (termo contestado e hoje se fala só em oração em línguas) e Jesus faz o caminho contrário Ele quis falar nossa língua , sentir nossas dores, sorri nossas alegrias , não é o humano que se diviniza , mas o Deus que se humaniza.
Jesus nasceu e foi um recém -nascido como qualquer outro: Fazia cocô, xixi ,chorava a noite , tinha dor quando nascia dente e tinha que troca frauda (acho que não existia frauda naquela época). Jesus foi uma criança, e foi uma criança como outra qualquer do seu tempo: brincava , caia, machucava, provavelmente levava alguns puxões de orelha de São José.
Jesus foi adolescente e teve puberdade como qualquer outro adolescente têm, viveu seus conflitos de transição da infância para adolescência , teve acnes e mudou a voz e ficou "aborrecente" assim como têm que ser.
Jesus foi jovem e assim como os jovens do seu tempo, tinha amigos , provavelmente saía, trabalhava porque tinha o ofício de carpintaria que herdou do pai,  (era tradição passar o ofício de pai para filho)e pode ter certeza Jesus assim como a maioria dos jovens que gostam de interagir , amava ir em uma festa, fato é que um de seus primeiros milagres foi em uma festa.
Enfim, chegou a vida adulta de Jesus, e assim como todo adulto responsável Ele percebeu que a "primeira faz : bum a segunda faz: tá! Ele tinha uma missão e não podia parar". ( Essa vai entender só que já ouviu Racionais Mc's ) E abraçou a missão como tinha que ser, mesmo assim não rejeitava um banquete e muito menos um bom vinho.
Em sua missão Jesus atendia as multidões ,mas, sem massificá-las . Passava no meio delas acolhendo um a um dos necessitados. Abençoando as crianças e dividindo a multidão em pequenos grupos, para dividir o alimento mais facilmente. Impondo as mãos sobre doentes rejeitados pelas estruturas e formalidades daquela época.
    Jesus não foi somente um profeta, Ele não falava em nome de Deus ,pois Ele é o próprio Deus e na sua obediência realiza todas as promessas proféticas. Ele que é Deus. Mas não o Deus inatingível , distante do mundo, mas o Deus da providência, Deus conosco, que vive com a gente, sem distinções entre bons e maus, cruzeirense ou atleticanos , esquerda ou direita, rico ou pobre.
Ele veio nos dizer que seu Pai é o mesmo do antigo testamento.
É  aquele que vive no mundo entre os homens , participando das angústias e alegrias, entusiasmos e incerteza de cada pessoa de cada povo. Ele fala conosco. Nós falamos com Ele . Chamando-o de amigo.
Acredito que tudo que desumaniza as pessoas afasta de Deus. E eu vejo tantas pessoas que se dizem convertidas, mas, não condizem com seu testemunho.
Simplesmente falam que aceitou  Jesus e deixa de conviver com os amigos porque eles são mundanos, abre mão dos encontros de família porque lá vai rolar músicas profanas que é coisa do Diabo e ao invés de se agregarem e se humanizarem mais, fazem o caminho contrário, formam guetos separados e a religião vira puro legalismo.
Bem, vimos aqui que Jesus foi 100% homem e 100% Deus, não tem como separar um do outro, e tendo consciência da humanidade de Deus , te faço um convite: Conviva com Ele,nos outros, nos seus irmãos, deixamos que Ele viva conosco e faça sua história refazendo a nossa, a cada dia, em todo tempo e lugar onde  possamos experimentar nossos encontros humanos, onde possamos encarna no outro e com o outro, nossa sede de afeto, de paz justiça e dignidade, sendo assim vamos torna concreto o que Pe. Zezinho canta na sua música: Iremos amar como Jesus amou,sonhar como Jesus sonhou, viver como Jesus viveu....Feliz Páscoa!
(Soares de Sousa, Adriano)
                                               Referências bibliográficas: Vocação: Convite a servir, Pe José Goulart.
                                               Jesus e as testemunhas oculares: Richard, Bauckham
                                               Bíblia de Jerusalém. 
     
      
     

Postagens mais visitadas