ESCOLA DE FRANKFURT

Olá pensadores e pensadoras? Tudo bem com vocês ?Espero que sim! E lá vamos nós para mais um mês de dias de lutas e dias de glórias, e muito obrigado por você está mais um mês aqui comigo.
Leia essa charge e pense um reflita:
Bem , o texto faz uma crítica ao capitalismo e foi assunto na questão 53 do segundo dia de prova da UPE,  e não se assuste se ela cair em alguma questão do ENEM.
Vendo o processo político de nosso país acredito que é significativo , para quem for fazer vestibular, e principalmente for fazer o ENEM , estudar um pouco de filosofia contemporânea, por isso o tema de hoje  foi escolhido para isso , vamos falar da ESCOLA DE FRANKFURT.
O movimento de pensamento alemão que tem sua origem de criação em 1923, de um instituto para pesquisa  Social crítica.  A reflexão filosófica de um grupo de pensadores que se deram como tarefa  empreender livremente a crítica social , em múltiplos domínios  (filosofia, sociologia, política, psicologia social, história, economia, estética, literatura )
Dois fatos que caracterizam o período posterior à primeira guerra mundial presidem o nascimento do movimento . De um lado, uma poderosa renovação do pensamento alemão: tradução completa das obras de Kierkegaard ,publicação dos escritos do jovem Karl Marx, redescoberta de Nietzsche, retorno ao problema filosófico com Husserl e Heidegger; de outro proporcionando novos ares Freud e Reich.  Além disso, sendo abalados os postulados marxistas; cisão do movimento operário da Alemanha de Weimar, mudanças das condições socioeconômicas no capitalismo avançado. Nesse contexto, a vontade de emancipação, e a reflexão sobre a exigência histórica de emancipação constituirão um tema maior , interpretado nos termos de uma "crise da razão".
 Podemos destacar nessa escola Theodor Adorno (1903-1969) Marx Horkheimer (1895-1973) , Walter Benjamim(1892-1940)     Herbert Marcuse , (1898-1979) a qual iremos falar em outro e momento   e por último Habermas(1929).
A Escola de Frankfurt mostrou interesse especial na sociedade de massa ; termo que designa a sociedade atual , na qual , para esses filósofos o avanço tecnológico foi promovido e colocado a serviço da reprodução da lógica capitalista ao mesmo tempo que o consumo e diversão  foram colocadas e promovidas na forma de apaziguamento e diluição dos problemas sociais.
Na analise da sociedade de Massa um dos temas recorrentes é a crítica da razão, segundo Horkheimer e Adorno a razão iluminista que visava a emancipação e o progresso social se transformou em instrumento de dominação em virtude justamente do desenvolvimento tecnológico industrial , o grande problema estaria no surgimento de uma razão controladora e instrumental, que sempre busca a dominação tanto da natureza como a do próprio ser humano, portanto, é uma sociedade de rebanho, conclui-se então que eles denunciam a morte da razão crítica.
Outro tema muito discutido por eles é o da indústria cultural. Indústria cultura nada mais é do que um termo difundido por Adorno e Horkheimer para designar a indústria da diversão de massa , veiculada por cinema, televisão, rádio , revistas e jornais e etc. Por meio da indústria cultural e da diversão se obteria a homogeneização dos comportamentos e a massificação das pessoas (qualquer semelhança com alguma emissora do plim-plim é mera coincidência).
Mas nem todos os pensadores de Frankfurt concordam com Adorno e Horkheimer (nem por isso deletavam ninguém da sua rede social) Walter Benjamim por exemplo ao contrário dos outros, afirmava que a arte é dirigida às massas serviria como instrumento de politização.
Para encerrar esse último filósofo  já citei ele aqui no blog com texto Ética do discurso vou deixa o link para que você possa lê-lo: http://www.filosofandoodiaadia.com/2017/01/etica-do-discurso-da-discussao-em.html . Resumindo o  pensamento Jürgen Habermas , ele também discordava de Adorno e Horkheimer em alguns pontos centrais: Razão, verdade e democracia. Habermas acreditava que a razão contemporânea estava asfixiada pelo desenvolvimento do capitalismo, segundo ele o projeto da modernidade ainda não foi cumprido , logo para ele ser cumprido é necessário uma ação social que fortaleza as estruturas capaz de promover o diálogo. A ação comunicativa gera verdade, mas não uma verdade subjetiva , mas sim uma verdade intersubjetiva que será muito mais valiosa , a sua validade será maior  quanto melhor e maior são as condições que promovam um dialogo , isso só será possível com o aperfeiçoamento da democracia.
Gostou do texto? Ficou alguma dúvida? Caso fique deixe aqui nos comentários. Bem, caso for do seu interesse, aqui no blog tem vários texto que irão lhe ajudar na disciplina de filosofia, mas , para te ajudar nas outras disciplinas principalmente você  que não tem muito tempo para estudar , ou quer um reforço além do cursinho estou disponibilizando para você o MANUAL DO SOBREVIVENTE DO ENEM, no qual você vai aprender as arte manhas de como passar no ENEM ou em qualquer outro vestibular , com o preço bem acessível  somente R$ 27,99  acesse o link https://go.hotmart.com/S7656713I e providencie o seu. Agora se você tem dificuldade em fazer uma boa redação de indico o curso do redação #mito, que é muito produtivo e também tem um preço super acessível , apenas R$ 197,00, se lhe interessou acesse o link: https://go.hotmart.com/S7656713I   e adquira o seu.
Veja, por menos de R$ 230,00 você vai sair na frente dos outros concorrentes isso não é gasto é investimento, no mais encerro aqui te desejando uma boa semana e até semana que vêm.
(Soares de Sousa, Adriano)
                                           Referência bibliográfica: Dicionário Universitário dos filósofos Noëlla                                                                                                  Barraquin e Jaqueline Laffitte             
  

Postagens mais visitadas