RELAÇÕES DE IMPORTÂNCIA, RELAÇÕES DE TROCA E RELAÇÕES SIGNIFICATIVAS

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Hoje o tema do texto é um pouco delicado,pois iremos falar de relações e falar de relações é sempre complicado ,pois envolve sentimento, e onde tem sentimento é difícil  de mexer, pois, infelizmente não sabemos separar a razão da emoção.
Para começar falarei das relações de importância, e quero aqui ressaltar que usamos o termo importante de formar equivocada. Quando uma pessoa faz algo de bom para nós, o que dizemos: "Fulano é importante para mim"! Se analisarmos a palavra importante vem de importar, e se fazermos analogia com produtos por exemplo, o que seria então um produto importado ? É um produto que se compra de fora, de outro país, ou seja, você importa algo de fora que não tem dentro, ou é de melhor qualidade quando vem de fora, portanto uma relação de importância é quando você importa do outro tudo aquilo que irá te preencher.
Para ficar bem evidente vou dar um exemplo que ficará mais claro. O Japão é um país que importa 99% de matéria prima para produzir seus produtos, logo ele é dependente dos outros países para viver. E quantas e quantas pessoas são como o Japão, que depende 99% do outro para viver porque quer importar atenção, quer importar carinho, quer importar para preencher as suas carências seus vazios interiores.

Podemos comparar outras pessoas com o Brasil. O Brasil diferente do Japão é um país rico em matéria prima e recursos naturais, mas vende suas riquezas a preço de banana, e importa a peso de ouro, porque acha que o que vem de fora é melhor do que o vem de dentro. Assim, também existem pessoas que tem um valor interior enorme, é cheio de talentos, mas vive importando do outro porque pensa que o outro sempre será melhor do que ele e assim como o Brasil acha que o que sai dele não tem valor e sempre quer importar do outro .  As relações de importância são perigosas, pois, o importador gera o outro tipo de relação: A de dependência, ele não quer que a pessoa cresça,pois, se a pessoa crescer fica independente,logo, ela não vai mais precisar importar nada dele, por isso, ele sempre tenta dar de tudo para que outro fique na zona de conforto e fique sempre por perto, e essas relações podem acontecer em várias dimensões: Relações de namoro, relações de pais e filhos , relações de amigos ou até de empregado e patrão.
Irei falar agora das relações de troca e nome já é "autoexplicativo" você vive com o outro através de trocas: O filho é obediente a mãe porque sabe que ganhará um aumento na mesada, ou ele é estudioso e é aprovado porque o pai prometeu um vídeo game, a mulher troca sexo com uma pessoa que ela acabou de conhecer só porque o parceiro bancou a balada e por ai vai. Essas relações  são muito presentes no nosso dia a dia deixando o mundo mais superficial, e deixam nossas relações sem nenhum tipo de transparência , aliás quem nunca em um final de um relacionamento não ouviu isso : "O amor que você sente por mim, eu não dou conta de retribuir" ! Quando uma pessoa fala isso com você   pode significar duas coisas: Ela está dizendo de uma forma bem simpática que não te ama, ou ela está tão acostumada a viver relações de troca que quando alguém se entrega ela não se acha digna de tamanho sentimento e não sabe como retribuir a altura. Para dar um exemplo melhor usarei uma narrativa bíblica que está em João 21, 15-17:
E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.
Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.
Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.
  Bem, o meu exemplo fica nítido quando traduzimos o texto para o original, ou seja o texto em grego principalmente quando pegamos o verbo amar. No original, Jesus pergunta a Pedro se me amas, com a palavra ἀγαπᾷς  que vêm de amor ágape que é o amor de entrega de despojamento, e Pedro responde no original grego φιλῶ , quem vem de amor filia que é o amor de amizade. A grosso modo, Jesus pergunta a Pedro se ele o amava, e Pedro responde que gostava, quando Jesus pergunta pela terceira vez,  indiretamente a resposta de Pedro é : "O amor que você sente por mim, eu não dou conta de retribuir". Mas Jesus não queria ( e nem quer) relação de troca com Pedro(e nem com ninguém) e indiretamente , ele diz: "Eu não estou pedindo para retribuir da mesma forma, eu estou pedindo simplesmente para aceitar",pois, Amar também é aceitar ser amado. Ai entramos em  outro tipo de relação, que é a relação significativa, que nada mais é que a relação de liberdade, sabendo os limites do outro, enfim e promover o outro na gratuidade sem criar laços de dependência ou pedir algo em troca .  E saber que o outro tem potenciais e ajudá-lo a desenvolve-lo. Exemplo, um instrutor de autoescola, ele nunca irá dirigir o carro para seu aluno, se não ele nunca irá aprender a dirigir, o que ele faz? Fica do lado dele e se precisar ele toma a direção, isso é ser significativo!
A Águia ela não quer que seu filhote fique o tempo todo no ninho,isso seria relação de importância logo ela empurra o filhote do ninho até ele aprender a voar, assim que ele aprende, ela se despede dele e nunca mais ele volta, isso é ser significativo!
  Para encerrar te faço uma pergunta: Como anda as suas relações? São de importância? São de troca? Ou você tenta ser significativo para com seu próximo? Reflita nessa semana e até próxima.
(Soares de Sousa, Adriano)    
Referência bibliográfica: Bíblia de Jerusálem, Editora Paulus.
Foto: Arquivo pessoal

          

Postagens mais visitadas