FILOSOFANDO SOBRE A COPA PARTE 3: CONCLUSÕES FINAIS

Olá pensadores, tudo bem com vocês? Espero que sim! Comigo vai tudo bem graças ao bom Deus. E chegamos a uma marca histórica nesse blog, esse é o centésimo texto depois de dois anos e seis meses, postando textos semanalmente todo sábado e agora toda sexta-feira, só me resta agradecer meu muito obrigado a cada um de vocês que dedicam um pouquinho do seu tempo para divulgar ou ler meus post ,Deus abençoe  cada um de vocês.
Vamos ao que interessa ,e hoje em particular irei fala das minhas conclusões sobre a copa de 2018 .
Foi uma copa no minimo diferente aonde teremos um finalista inédito, a Croácia esse país de apenas cinco milhões de habitantes  e com apenas 28 anos de existência depois da extinção da Iugoslávia .
Do outro lado temos a juventude da seleção francesa e como diz o narrador global Luís Roberto " Esses negros maravilhosos que saem tabelando" , chegam pela terceira vez em nas seis últimas copas em uma final.
Essa copa também ficou claro que ninguém joga sozinho, fato é que os candidatos a serem protagonistas nas suas respectivas seleções não brilharam: Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar ( esse terminou sendo ridicularizado )  já voltaram para casa.

Sobrou  então aquelas seleções que trabalharam o grupo afinal, futebol é esporte coletivo e se você olhar nos últimos mundiais o coletivo sobressaiu sobre o individual, a Espanha  campeã em 2010 não tinha o craque do time e sim uma boa seleção do goleiro ao atacante, a Alemanha campeã em 2014 foi a seleção a mesma coisa não teve um destaque individual e sim um trabalho em grupo.
Esse ano será a mesma coisa tanto a seleção croata como a seleção francesa, prezaram pelo coletivo e quem erguer o troféu no próximo domingo estará em boas mãos.
Talvez o que eu irei falar aqui você não concorde, mas isso que enfatizei nas outras seleções faltou na seleção brasileira.
Por mais que o Tite arrumou a casa ele não soube administrar o fora de campo da seleção, explico: Todo mundo viu que o Firmino estava em melhor fase que o Gabriel Jesus, então porque o Tite não o colocava de titular? Simples! Um dos patrocinadores da seleção era uma companhia de telefonia celular que era a mesma do Gabriel Jesus, logo aquela comemoração que ele liga para mãe dele tinha que aparecer o que ironicamente não apareceu, pois o mesmo saiu da copa sem fazer gol. O mesmo motivo  para o meio-campo Paulinho que fazia publicidade para a mesma operadora.
Em falar de arrecadação a CBF ( Confederação Brasileira de Futebol) arrecadou uma média de R$ 410 milhões de reais , eu gostaria de saber aonde esse dinheiro será investido já que para implantação do VAR  em nosso campeonato ela alegou falta de dinheiro.
Enfim, que essa copa sirva de exemplo para nós, não precisamos de uma seleção que jogue para um jogador, queremos um jogador que jogue pela e para uma seleção.
(Soares de Sousa, Adriano)         

Postagens mais visitadas