Pular para o conteúdo principal

FILOSOFANDO SOBRE O ESTADO LAICO

Olá pensadores ! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Estamos começando mais um mês e com ele a expectativa de novas oportunidades.
Essa semana irei falar sobre uma questão que vem trazendo muitas discussões nos últimos dias o Estado laico, o que é de fato ? Bem, o que chamamos de estado secular ou estado laico , ou seja um estado neutro no ponto de vista religioso e um fenômeno recente na nossa história, surgiu no século XVIII e tem muito haver com o trauma na Europa das guerras religiosas do século XVII, sendo assim o estado laico  e uma tentativa  de impedir que a política seja contaminada pela guerra religiosa, sendo que no século XVII era a guerra religiosa entre protestantes e católicos. Mas, olhando os dias de hoje o Estado laico ele tem dois grandes modelos e que são substancialmente diferentes na forma de entender a questão.
Temos o modelo americano que é um modelo que podemos dizer que é o modelo fundador, nele o estado é neutro, mas o estado tem um compromisso com o direito das pessoas terem sua crença, pois no pensamento americano a ordem é que o compromisso do estado que anteriormente  era com a salvação das almas, no pensamento do estado laico é diferente, o compromisso do estado é com os direito das pessoas. No caso os E.U.A  o estado tem o compromisso de dar direito das pessoas a buscar a salvação das suas almas , logo o estado não é omisso na matéria da religião ele dá a liberdade para que você professe sua religião seja ela qual for.
No caso do modelo de estado laico francês é diferente, isso acompanha o processo histórico francês, portanto quando a França se tornou um país laico, ele teve que enfrentar a igreja católica e em grande parte a secularização se dá em oposição a igreja, portanto é o direito do estado de ser secular. Sendo assim, na França existe um controle maior na limitação do direito da pessoa manifestar sua religião dentro do espaço público, de qualquer forma o que separa o estado da religião é a questão dos objetivos, mas penso que não existe uma formula de como o estado deve funcionar nessa neutralidade.
Na França, por exemplo  o estado financia muitas instituições religiosas, Na Itália o dízimo já é cobrado no imposto, No Brasil somos meio incoerentes, pois dizemos ser um estado laico desde de que minha religião seja manifestada, logo achamos um absurdo ateus protestando quebrando imagem sacras (que realmente é) mas, ficamos isentos quando um grupo de cristãos invade um centro de umbanda para quebrar suas imagens e desmanchar suas oferendas.
Bem, embora o estado sendo laico, o estado é administrado pela sociedade e ,  os cidadãos não são neutros, tem suas próprias religiões ou não, e sendo assim influenciam nas políticas públicas e nas instâncias administrativas. É claro que o objetivo do estado é garantir o direito e não com a salvação das almas como era no passado , mas no ponto de vista administrativo quanto nas políticas públicas em todas as democracias ocidentais , o estado acaba acompanhando o voto das maiorias ou as interpretações jurídicas, que são por sua vez determinas por sua vez pela maioria, então o estado laico ele têm limites  dados pela própria sociedade,logo o fato dele ser neutro não quer dizer que ele seja contra a religião e não quer dizer que ele seja contra o direito das pessoas a professar uma religião , e não quer dizer também que ele se omita de ter suas políticas públicas determinadas pela sociedade, quando essa sociedade é de maioria de pessoas religiosas. Acredito que é importante falar sobre isso porquê a muita confusão  sobre o assunto exatamente porque não há uma forma acabada, não existe um modelo definitivo, cada sociedade constrói seu modelos a partir desses dois paradigmas (modelo francês e americano) mas, dentro e a partir deles existem inúmeros e invariáveis possibilidades, o que tem que ser significativo nessas democracias que surgiram no século XVIII  é que as pessoas tenham o direito  de professar suas religiões e que essas pessoas tenha o direito de a partir de suas crenças influenciar nas políticas públicas. Isso acontece em todos os lugares onde o estado é laico inclusive no Brasil. O assunto é longo, quem sabe eu traga uma parte 2, espero que fique claro no mais até semana que vem.
(Sousa, Adriano Soares de)                                          

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…

SOBRE NARCISISMO EM REDE SOCIAIS

Olá pensadores! Olá pensadoras ! Tudo bem com vocês? Espero que sim! O tema de hoje eu acredito que vai mexer com cada um de nós, pois, cada um tem seu momento de narcisismo e com as redes sociais em alta isso mais do que nunca está aflorado e nítido .
Mas, para começar acredito que muita gente ainda não sabe o que é narcisismo, logo, irei começar a contar o mito de Narciso. Existem várias versões desse mito mas, a que mais se encaixa no tema e essa:

Quando Narciso nasceu, sua mãe consultou o adivinho Tirésias que lhe predisse que Narciso viveria muitos anos desde que nunca conhecesse a si mesmo. Narciso cresceu tornando-se cada vez mais belo e todas as moças e ninfas queriam seu amor, mas ele desprezava a todas. Certo dia, enquanto Narciso descansava sob as sombras do bosque, a ninfa Eco se apaixonou por ele. Porém tendo-a rejeitado, as ninfas jogaram-lhe uma maldição: - Que Narciso ame com a mesma intensidade, sem poder possuir a pessoa amada. Nêmesis, a divindade punidora, escutou …

A DEPRESSÃO E SUA BANALIZAÇÃO NO MUNDO ATUAL

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. O conceito patológico , entre os sintomas, ha presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima que aparecem  muitas das vezes compiladas.
Ao contrário do que normalmente se pensa os fatores psicológicos e sociais, são consequência e não a causa da depressão.
Mas o quero ressaltar aqui e a banalização dessa doença que é tão seria e que se não for tratada pode levar a morte, sim! morte!!! De acordo com a OMS(Organização Mundial de Saúde) a depressão atinge hoje quase 7% da população mundial cerca de 400 milhões de pessoas.
Vendo que o assunto é sério atualmente a depressão e colocada como algo  banal e muitas das vezes a pessoa que apresenta essa patologia e encarada como fazedora de manha,que está com frescura e o pior é aquele que fala: "nossa, isso é falta de Deus" se fosse assim padre e pastores não entrariam nunca em depressão. Muitas das vezes nas redes sociais esse termo é banali…