Pular para o conteúdo principal

TENTANDO EXPLICAR HEGEL: PARTE 1

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Comigo vai tudo bem graças ao bom Deus!
Estou vivendo dias marcantes na minha vida e em futuro não muito distante divulgarei para vocês. Já entrando no tema de hoje como vocês viram no título, hoje vou explicar para vocês o que é Hegel.
Hegel é quando sua calça está meio frouxa você abaixa para pegar alguma coisa e acaba mostrando o Hegel!!!!! Sessão piada do tiozão, mas eu rachei de rir pensando em fazer essa piada.
Falando sério agora Hegel foi um filósofo nascido no ano de 1770 em Stuggart  na então hoje Alemanha , e em 1788 entra para Universidade protestante  de Tübingen  e abre-se para o espírito romântico  e para novas ideias. 
Em 1808 , assume a direção do novo liceu clássico de Nuremberg. As aulas que que daria ali de 1809 a 1811, seria publicada após sua morte em 1840 com o título de Enciclopédia das ciências filosóficas. Aparece também a ciência da lógica 1812 dita a "A Grande lógica". Em 1816, obtém enfim uma função universitária a sua altura, Heidelberg. Vários discípulos se agrupam ao seu redor e vão contribuir para difundir seu pensamento, cuja celebridade alcançará o apogeu em Berlim, onde Hegel foi chamado em 1818 para a cátedra que até então pertencia a Fichte (1762-1814) e onde lecionou até sua morte em 1831 vítima de cólera.
Georg Wihelm Friedrich Hegel( nome completo) foi filósofo do idealismo absoluto, autor do maior sistema filosófico, que pretendia conciliar e fundar na razão todas as doutrinas da cultura.

HEGEL E A FORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA HUMANA

Hegel ficou conhecido como aquele que serviu de base para Karl Marx, mas isso vai ficar para uma segunda parte.  Citando outro filósofo Hegel se torna o principal crítico do pensamento de Kant(que ainda falarei dele aqui no blog), quando o mesmo escreve suas obras nos meados do século XIX, ele percebe que a obra de Kant por mais genial que ele tenha sido ele se desviou um pouquinho do foco primordial da filosofia. A filosofia ela precisa voltar a tradição de buscar a verdade, para servir de exemplo podemos citar Sócrates que a mais de 2 mil anos atrás dizia que era preciso amar a buscar a verdade e essa busca pela verdade deveria ser novamente o foco da filosofia, pois na visão de Hegel o ser humano perdeu muito tempo para criar uma forma de conhecimento segura para garantir o seu domínio sobre a natureza, para garantir uma vida mais fácil, mais tranquila, no pensamento de Hegel depois que o mundo ouviu Kant, ele não tem se  jogado mais na exploração desse universo que nos cerca , portanto , para Hegel  a verdade deve ser procurada novamente.
Hegel vai nos dizer que para nós enxergamos a verdade  seria pela observação da consciência humana, e como fazemos isso? Bem, ele vai dar nome a consciência humana de espírito e ela não nasce pronta, ela se desenvolve ao decorrer do tempo, e é ela que dá significado a tudo que existe, e ele propõe um estudo da consciência e de como ela se forma.
Para tentar simplificar, Hegel vai nos falar que estudamos a consciência humana através da experiências, ou seja a nossa experiência com outros seres humanos, portanto eu não sei quem eu sou, mas sei quem eu não sou, assim que eu entro em contraste com outros seres humanos , eu me diferencio e aos poucos eu vou construindo minha identidade. Outra experiência importante seria a nossa experiência com a natureza, pois, com ela nós também nos relacionamos e nos diferenciamos, com os animais, fauna e flora, enfim você se diferencia de tudo aquilo que não é da natureza humana e isso reforça sua identidade. E a última e não menos significativa e o estudo de nossa relação com os símbolos, por exemplo: Se eu pegar uma bandeira desenhada com uma suástica, logo, um aluno do ensino médio (pelo menos se espera)  vai saber que esse é um símbolo nazista , no entanto se eu mostrar isso para uma criança de três anos ela não vai ter noção do que a suástica representa , pois ela não tem a formação de consciência disso ainda.
Mas, ainda não basta só temos experiência , vejamos que uma pessoa pode queimar a mão várias vezes e nunca parar de brincar com o fogo, um exemplo mais prático; Existem pessoas que durante toda vida comete os mesmos erros e nunca aprende com eles, mas por que isso acontece? Porque geralmente essa pessoas não interpretam esse erros, para Hegel é preciso interpretar suas experiências , pois a partir do momento que você reflete sobre suas experiências você vai se aprofundando nos estágios da consciência e nisso a mesma vai se formando.
Seguindo a linha de raciocínio de nosso filósofo, existem estágios da consciência, esses são divididos em 3 estágios :
1) ESTÁGIO ESPÍRITO SUBJETIVO: Esse é o nível que todos nós podemos alcançar, pois é o estado da consciência sensível, você através de suas experiências e da interpretação assim como eu já tinha dito, vai construir um conhecimento próprio, sobre quem é você e o que você quer.
2) ESTÁGIO ESPÍRITO OBJETIVO :  O segundo estágio é quanto a pessoa ela tem tantas experiências e nisso ela a profunda tanto em si, que a mesma chega a conclusão que, o que dá sentido a tudo que está ao seu redor é ela mesma, portanto, ela vira o centro do universo, pois , somente ela dá sentido em tudo aquilo que a cerca, e dessa forma essa pessoa pode desenvolver uma melancolia, com isso viria um sentimento de tristeza e de isolamento, pois tudo que está ao seu redor tem valor por si só.
Conclui-se então que a pessoa que da valor de grau de importância nos seus afazeres. Se ela decidi que o dia será ruim esse dia será ruim por mais que coisas boas aconteçam da mesma forma se ela acordou cheio de positividade, ela pode ir trabalhar debaixo de uma enchente, chegar toda molhada o computador não funciona e ela tem prazo para entregar os formulários em menos de 2 horas que mesmo assim , para essa pessoa o dia foi excelente. É para chegar nesse nível já um pouco mais difícil, mas ele pode alcançado.
3) ESTÁGIO ESPÍRITO ABSOLUTO: É quando o sujeito adquiriu uma consciência tão profunda que ela percebe que ela pode modificar tudo ao redor dela através da consciência,logo ela se propõe a isso; ela usa esse poder que ela tem para ser uma força de mudança no mundo e sobre todos ao seu redor.
Está gostando? Bem, para essa semana vou terminando por aqui na próxima semana dou continuidade no pensamento desse filósofo que deixou seu nome na história. até semana que vêm!
( continua...)
(Sousa, Adriano Soares de)
Referência bibliográfica: FENOMENOLOGIA DO ESPÍRITO, Hegel, Editora Vozes , 2 edição 2002.
Imagens: Tiradas da internet

                                                      

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A JORNADA DO HERÓI: JESUS CRISTO

Quem nunca gostou de ouvir, lê ou assistir história de heróis ?
Há milênios contamos histórias que falam de personagens   que foram peças importantes, e até hoje estão marcados na memória de cada um que as conhece, geralmente essas histórias estão cheias de ação emoção, pois elas estão cheias de ingredientes  que preenchem a nossas expectativas.
Na maioria das vezes o personagem principal deve superar algumas etapas para se demonstrar como verdadeiro herói, independente da cultura ou do mito que será contado, sempre o herói têm um ciclo a ser seguido isso desde a história mais antigas de Homero e Hesíodo com seus contos até as aventuras da DC e MARVEL.
Pensando nisso  o estudioso e especialista em mito Joseph  Campell cria um modelo de como seria passo a passo do percurso de transformação do homem comum em Herói com todas as provações que surgem no caminho. A jornada do herói e muito utilizada em roteiros de cinema e seriados, e livros de super-heróis, e o meu principal objetivo(e de…

SOBRE NARCISISMO EM REDE SOCIAIS

Olá pensadores! Olá pensadoras ! Tudo bem com vocês? Espero que sim! O tema de hoje eu acredito que vai mexer com cada um de nós, pois, cada um tem seu momento de narcisismo e com as redes sociais em alta isso mais do que nunca está aflorado e nítido .
Mas, para começar acredito que muita gente ainda não sabe o que é narcisismo, logo, irei começar a contar o mito de Narciso. Existem várias versões desse mito mas, a que mais se encaixa no tema e essa:

Quando Narciso nasceu, sua mãe consultou o adivinho Tirésias que lhe predisse que Narciso viveria muitos anos desde que nunca conhecesse a si mesmo. Narciso cresceu tornando-se cada vez mais belo e todas as moças e ninfas queriam seu amor, mas ele desprezava a todas. Certo dia, enquanto Narciso descansava sob as sombras do bosque, a ninfa Eco se apaixonou por ele. Porém tendo-a rejeitado, as ninfas jogaram-lhe uma maldição: - Que Narciso ame com a mesma intensidade, sem poder possuir a pessoa amada. Nêmesis, a divindade punidora, escutou …

A DEPRESSÃO E SUA BANALIZAÇÃO NO MUNDO ATUAL

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. O conceito patológico , entre os sintomas, ha presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima que aparecem  muitas das vezes compiladas.
Ao contrário do que normalmente se pensa os fatores psicológicos e sociais, são consequência e não a causa da depressão.
Mas o quero ressaltar aqui e a banalização dessa doença que é tão seria e que se não for tratada pode levar a morte, sim! morte!!! De acordo com a OMS(Organização Mundial de Saúde) a depressão atinge hoje quase 7% da população mundial cerca de 400 milhões de pessoas.
Vendo que o assunto é sério atualmente a depressão e colocada como algo  banal e muitas das vezes a pessoa que apresenta essa patologia e encarada como fazedora de manha,que está com frescura e o pior é aquele que fala: "nossa, isso é falta de Deus" se fosse assim padre e pastores não entrariam nunca em depressão. Muitas das vezes nas redes sociais esse termo é banali…