Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2019

FILOSOFANDO O HUMANISMO ECOLÓGICO

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo vai tudo bem graças ao Bom Deus? E chegamos ao fim da série Humanismo e quis deixa esse texto para o final para que fique como reflexão. Você deve está se perguntando: -Adriano o que tem haver humanismo e ecologia? O tema do humanismo como vem sendo desenvolvido aqui no blog, nos leva ao núcleo da questão do cuidado com o ser humano; que inclui desde aquelas coisas básicas que é a alimentação, o afeto, o cuidado as relações interpessoais ; passando pela questão da cidadania que são: Os direitos básicos , políticas públicas a participação a definição das grandes questões da nação. O grande tema humanismo permanece atual , principalmente quando se vê que novas formas de dominação estão levando o ser humano há condições preocupantes . O que a ecologia acrescenta a isso? E a perspectiva que nós, seres humanos somos parte da terra , que o ambiente nos constitui , que nós habitamos a terra é a terra faz parte de nós é nós fazemos parte dela . Isso…

O HUMANISMO (DRAMATÚRGICO) LATINO

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Eu vou bem graças ao meu Bom Deus. Estou escrevendo esse texto em plena Sexta-feira a noite, eu poderia está na balada? Poderia! Eu poderia está no cinema? Poderia! Mas, não!!!! Eu estou aqui para levar para você que está lendo este texto um pouco de conhecimento e um pouco de cultura, e esse já é o quinto texto da série Humanismo e espero que você que está acompanhando desde o primeiro esteja gostando. Dando sequência hoje falaremos do humanismo latino ou Romano como você preferir e iremos ver o quanto as artes cênicas foram significativas para difundir essa forma antropológica de ver o mundo. A dramaturgia romana antiga nos fornece talvez, os primeiros registros escritos do termo "humanitas" (humanidade) que em tempos posteriores algumas décadas a partir do século primeiro antes de Cristo com os filósofos Marco Antônio e Cicero, serão levadas para o âmbito filosófico e ganharam um contexto muito maior que poderíamos cha…

O HUMANISMO BÍBLICO

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo vai tudo bem graças ao Bom Deus! Hoje daremos sequência a série de férias sobre humanismo, hoje como você já leu no título falaremos de humanismo  no ponto de vista bíblico e espero que vocês gostem. Além de narrar a história do povo da aliança, a bíblia oferece uma série de afirmações relacionados a compreensão do povo Hebreu tinha do mundo do ser humano e de Deus. Tais afirmações constituiu também uma das fontes do humanismo, uma dessas afirmações, presente em Gênesis 1, 26-31 e retomado em alguns textos de Paulo e a seguinte:  "Então Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra”. .Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher...."
Nesse texto o que chama a atenção de imediato e a mudança do "Faça-se " que pr…

HUMANISMO E EXISTENCIALISMO EM KIERKEGAARD

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo vai bem graças ao Bom Deus! E mais uma vez estamos aqui para a terceira parte da série humanismo e espero que você esteja gostando. Hoje vamos entender um pouco do jeito existencialista de ver o humano e chamo para conversa esse filósofo dinamarquês que tem um nome difícil de escrever, Soren Kierkegaard (para motivo de curiosidade no alfabeto dinamarquês o do Soren seria ø que tem o som de ö como no alemão). Antes de começar, acho necessário dizer que a palavra humanismo possuem multiplicas significações e larga história no desdobramento das diversas épocas da civilização ocidental. Podemos falar de humanismo greco-latino, renascentista e moderno, na verdade a filosofia sempre esteve intimamente vinculada ao humanismo no seu sentido amplo, pois como viram Platão e Aristóteles, o desejo de filosofar brota da admiração da perplexidade do homem diante do espetáculo do mundo, ou seja nasce da consciência humana de sua diferença e separação em re…

HUMANISMO E PSICANÁLISE EM FREUD

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo vai tudo bem graças ao Bom Deus! Sem muita delonga vamos da sequência na série antropológica com ele que é considerado o pai da psicanálise Sigmund Freud. Freud não foi um filósofo e nem pretendia sê-lo, com formação em medicina e especialista em neurologia, seu gênio clinico associado a audácia teórica o levou a fundação da psicanálise. Autor de obra extensa e complexa, porém escrita em estilo claro e fluente pode ver em vida a difusão de suas ideias, por sua influência em diversos movimentos sociais e científico: psicologia,psiquiatria, antropologia e literatura entre outros, pode ser considerável sem dúvida um pensador importante, mas como tudo começou? Ainda jovem e novo na profissão de medico ele se depara com vários tipos de sintomas que, se manisfestando no corpo aparentemente não tinham causas orgânicas como por exemplo pertubações visuais,paralisações, convulsões e muitas outras, percebendo isso ele propôs a  hipótese que isso acont…

O HUMANISMO EM KARL MARX

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem graças Ao Bom Deus! Vocês deve ter estranhado que esse final de semana não teve texto, pois bem , eu explico: Fui desafiado a postar textos todos os dias durante essa semana, pois bem, eis-me aqui com essa tarefa difícil; minha ideia é que durante essa semana falássemos sobre a questão antropológica da filosofia e seus diferentes pontos de vista e o primeiro será um dos que está mais em evidência na atualidade que é karl Marx. Podemos começar da afirmação que os conceitos de produção e trabalho sustentam essa concepção . Além disso, o problema moderno da realização da liberdade é claramente o horizonte filosófico desse grande autor. No livro A Economia Como Sistema da Representação Em Karl Marx  escrito pelo professor Édil Guedes, ele se propõe apresentar o pensamento de Marx tratando a questão do seguinte modo: Se a ética como disciplina filosófica tem como problema fundamental a afirmação do espaço da liberdade sobre o domíni…

KANT PARTE 2: CRÍTICA DA RAZÃO PRÁTICA

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo vai bem graças ao Bom Deus! Hoje é dia de darmos continuidade ao pensamento de Immanuel Kant se você não leu a primeira parte te convido a entra na página principal do texto e lê-la para que possa compreender essa segunda parte. Kant escreve A Crítica da Razão Pura ao longo da década de 1770 e publica em 1781, nesse ano Kant se pergunta pela cientificidade da metafísica e conclui nesse livro que a metafísica não é possível em quanto ciência , mas de alguma forma o resultado positivo da crítica a razão pura é mostrar as condições de proposições cognitivas de possibilidade, quer dizer as proposições que me permite avançar objetivamente em um conhecimento teórico sobre as ciências. Depois de 1781, Kant começa a pergunta se é possível que a moral seja objetiva, quer dizer se é possível que as regras morais de um ser humano podem ser objetivamente validadas? Outra indagação dele era como eu sei que uma regra me conduz a um agir pode ser moralment…

KANT PARTE 1: CRÍTICA DA RAZÃO PURA

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo vai tudo bem graças ao bom Deus!  Hoje iremos falar de um filosofo que vivo dizendo que irei escrever sobre ele, e sempre fico adiando,mas dessa semana não passa, hoje iremos falar um pouco sobre Immanuel Kant e sua importância para filosofia , fato é que ele irá ganhar 2 partes, a primeira iremos ver sua crítica da razão pura e depois iremos colocar sua crítica a razão prática.  Mas, sempre é bom saber as origens do filosofo estudado, portanto antes de ver suas ideias passamos por sua história. Kant nasceu em Königsberg  na antiga Prússia no ano de 1724, numa família de origem modesta. Em 1740, inicia na Universidade de königsberg estudo de filosofia , teologia, matemática e física. As duas tese que pública em 1755 lhe dão o direito de lecionar , sua carreira universitária , bem como seus escritos , lhe trazem honrarias e celebridade. Morreu em 1804.
O projeto crítico de Kant, começa ou pelo menos se publica ou pelo menos foi comercializado…