O HUMANISMO BÍBLICO

Olá pensadores! Tudo bem com vocês? Comigo vai tudo bem graças ao Bom Deus! Hoje daremos sequência a série de férias sobre humanismo, hoje como você já leu no título falaremos de humanismo  no ponto de vista bíblico e espero que vocês gostem.
Além de narrar a história do povo da aliança, a bíblia oferece uma série de afirmações relacionados a compreensão do povo Hebreu tinha do mundo do ser humano e de Deus. Tais afirmações constituiu também uma das fontes do humanismo, uma dessas afirmações, presente em Gênesis 1, 26-31 e retomado em alguns textos de Paulo e a seguinte: 
"Então Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra”. .Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher...." 

Nesse texto o que chama a atenção de imediato e a mudança do "Faça-se " que precede a ação dos dias anteriores para o "Façamos" que precede a criação do ser humano, trata-se de uma deliberação em Deus que parece implicar-se de modo particular na criação do ser humano. Ele faz emergir uma liberdade capaz de relacionar com Ele, logo em seguida, aparece o tema da criação "a imagem e semelhança" que dá conteúdo a isso ; alguns acreditavam que era uma característica particular presente no corpo ou na alma do ser humano, na verdade ,  nessa afirmação encontra-se o fundamento da capacidade humana de entrar em relação com o Criador chamado pelos padres da igreja do Ser capaz de Deus.
O tema da imagem e semelhança divina será central na elaboração da antropologia cristã; é importante notar  logo após essa afirmação, aparece uma característica específica do ser imagem e semelhança de Deus, o domínio de todas as obras da criação. A afirmação que o ser imagem e semelhança se dá na diferença, homem e mulher ele nos criou e a benção que diz a respeito a fecundidade e ao povoamento e domínio da terra e tudo que nela existe.
Não se pode esquecer que essa obra é concluída com a frase: 'Deus viu o que tinha feito, e viu que era muito bom" afirmação essencial na visão bíblica do ser humano.
 Paulo é autor do novo testamento que mais aprofundou a ideia da imagem para falar do ser humano; para ele a verdadeira imagem de Deus é o Cristo em 1Cor 15: 49 ele diz:  "Assim como reproduzi­mos em nós as feições do homem terreno, precisamos reproduzir as feições do homem celestial " Em Romanos  8,29 ele afirma:   "Os que ele distinguiu de antemão, também os predes­tinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que este seja o primogênito entre uma multidão de irmãos."

Podemos então concluir que para Paulo ser imagem e semelhança de Deus é portanto, assemelha-se ao Cristo, reproduzir na própria vida o modo de ser e agir do humano verdadeiro que foi Jesus. O tema da imagem e semelhança estará associada a outras informações importantes na compreensão humanista que se criou no mundo ocidental em diálogo e fecundação mutua com outras fontes do humanismo como a Grega e a Latina . Ser capaz de Deus, significa ser criado como um ser de transcendência, ou seja, chamado a uma relação de amizade que na bíblia se traduz na categoria da aliança , está relação se dá na liberdade que é a capacidade de iniciativa e de decisão por si mesmo, isso faz com que os acontecimentos históricos não sejam acontecimentos de fatalidade ou do destino  mas, são responsabilidades humana. 
O humano livre por excelência foi Jesus de Nazaré e ele mostrou que a relação de aliança com Deus tem como melhor tradução a experiência de filiação, ser imagem e semelhança significa então para quem nele crer, ser filho no filho. 
(Sousa, Adriano Soares de )
Referência bibliográfica: Bíblia Sagrada, Jerusálem, Ed, Paulus.
Imagens: Tiradas da internet.
     

        

Comentários