A DIMENSÃO ESPIRITUAL DA EXISTÊNCIA ATRAVÉS DO AUTOCONHECIMENTO

Olá pensadores! Tudo bem com vocês?  Comigo vai tudo bem graças Ao Bom Deus!
Para começar peço desculpas aos leitores deste blog pela minha ausência e pelo fato de não está postando periodicamente, aliás por esse motivo e que gerou o tema deste post. Esse ano está sendo muito produtivo para mim: estou trabalhando como professor, dei início a minha dissertação de mestrado, no segundo semestre entrei em um curso de libras e por último entrei em um grupo de pesquisa. Isso está sendo muito legal na minha vida, mas isso tudo está tendo um preço, por mais gratificante que está sendo fazer tudo isso, me sinto sobrecarregado e algumas responsabilidades por mais dedicado que eu seja  estão sendo coladas de lado que é o caso do blog. Não é que deixei de gostar de escrever nele é que outras atividades, no momento estão tendo mais prioridade, portanto não vou prometer postar semanalmente, mas sempre que possível irei deixar um registro nessa plataforma que sou eternamente grato ,pois me abriu muitas portas.
De começo, falei da minha realidade em particular mais fico pensando você que está lendo esse texto que estuda, trabalha e ainda tem que sobrar tempo para cuidar dos filhos e da casa realmente, não deve ser fácil, mas o fato de não ser fácil não quer dizer que seja gostoso,eu particularmente gosto de sentir esse cansaço, pois é um cansaço por fazer algo que estou gostando de fazer, mas hoje me peguei refletindo sobre o momento vivido e essa reflexão me levou a seguinte conclusão:
Penso que o tempo é aquilo que nos é mais tirado, cobrado e mais nos é exigido e junto com o tempo vai embora também uma das dimensões mais significativas da nossa vida: o contato com você mesmo. Em geral para você saber quem você é , para você ter uma ideia de quem você pode vir a ser e de quem você foi, você precisa de tempo para reflexão. 
A filosofia não é difícil, mas a filosofia ela é dura porque ela nos coloca face a face com uma série de coisas que nós não gostaríamos de ter que ver por exemplo, o fato de que muitas vezes nós não temos tempo para cultivar a nossa vida, a nossa alma , a nossa mente e aqui eu falo alma distante de qualquer sentido religioso mas no sentido daquilo que está além do nosso cotidiano, a nossa mente, a nossa vivência interior que muitas vezes nós perdemos; pra isso necessitamos de um tempo que mesmo nas horas de lazer nos é tirado. Um dos maiores filósofos do século XX  chamado Theodor W. Adorno (1903-1969) nos recorda em um texto maravilhoso chamado "Tempo Livre" que hoje em dia, nós estamos tão pressionados pela maneira que nós administramos o nosso tempo que o nosso tempo de trabalho não é para nós mas muitas vezes o nosso tempo livre também não é para nós, logo você que está lendo esse texto está aguardando o próximo feriado com toda sua força para quando chegar ; você vai está em casa trabalhando, até em um trabalho mais puxado como por exemplo lavar roupa ou faxinar a casa ou pintar o quarto do seu filho, ai se percebe que até seu tempo que era para ser de diversão (ou pelo menos se espera) ele é tão dividido compartimentado quanto seu tempo de trabalho, acaba que quanto você volta do feriado está mais cansado do que os outros dias.
Isso faz com que nos percamos o tempo mais importante que é o tempo da vivência e da reflexão o tempo para você se perguntar quem é você e o que você está fazendo da sua vida? Como é que você está vivendo ? Como eu posso viver melhor juntos dos outros? Em geral nos esperamos chagar o momento da crise para fazermos está reflexão, em geral já seria tarde de mais!
O que a filosofia nos recomenda é uma vida interior plena é uma vida de reflexão plena , uma vida na qual você se dar o direito de rir, de chorar, de ter os momentos de felicidade , tanto como também os momentos de tristeza e porque não ter seus momentos de solidão, mas também pensar no que sua vida tem de potencial, para isso você precisa de tempo, para isso acontecer você deve ter um tempo de introspecção algo que é cada vez mais raro na nossa sociedade.
Vários autores como o filósofo e sociólogo Zygmunt Bauaman (1925-2017) nos alertam para existência de tempo que nós precisamos preencher conosco, ficar sozinho é isso não é errado.
Isso significa que você não goste dos outros, ao contrário para você viver bem com os outros, em primeiro lugar antes de querer conhecer o outro é preciso que você conheça a si mesmo, é digo que isso não vem de uma hora para outra , isso deve ser um movimento constante é lembrar que a reflexão é uma das condições existenciais do ser humano, nós temos a razão  justamente para gente possa nos conhecer um pouco mais , não no sentido que iremos abandonar as emoções , pelo contrário é justamente na razão que nos da alguma vantagem que nos podemos conhecer e saber o quanto somo seres afetivos, emocionais e por que não seres dotados inúmeras capacidades que podemos colocar a disposição na vida plena com os outros.
Refletindo sobre tudo isso, lembrei-me que tomei a atitude de fazer tudo isso que citei no começo depois de ter tirado conclusões de reflexões posteriores, e você tem tirado um tempo para você?
(Sousa,Adriano Soares de)
MODERNIDADE LÍQUIDA, Zygmunt Bauman,2002, Ed. Zahar.
Imagens: Arquivo pessoal

                                       

Comentários