FILOSOFANDO SOBRE FÉ E RAZÃO

    Olá pensadores, tudo bem com vocês? Comigo vai tudo bem graças ao Bom Deus, já estava com saudades de escrever no blog, e nessa semana completaremos 4 anos com 161 postagens e mais de 60 mil visualizações, para comemorar a data tão importante teremos novidades, aguarde...
   Hoje iremos refletir sobre um tema comum entre nós, principalmente  no meio acadêmico que têm como gestor entidades religiosas cristã sejam elas católicas ou protestante , e quero nessas linhas (pelo menos tentar)  fazer analises sobre olhares diferentes: primeiro na visão filosófica do tema e em seguida, uma visão religiosa(teológica) estão preparados? Vamos lá!
   Começo com uma pergunta: quando você olha para o céu à noite e ver todas aquelas estrelas o que realmente vem em seu pensamento? Um conjunto de leis da física juntando tudo isso numa maravilha chamada via láctea, chamada também de universo ou você vê o resultado de uma inteligências criadora que fez tudo isso a partir de algo  ou você opta por uma terceira opção e vê as duas coisas? Fé e razão pode caminhar juntas? 
   O ser humano multidimensional, cada um de nós somos criaturas absolutamente racionais em alguns momentos tremendamente emocionais em outras situações, buscamos coisas diferentes e essa pluralidade contraditória parece ser uma das marcas do ser humano. Por isso, nós temos dimensões diferentes que buscam respostas diferentes,seria um pouco a ideia de ser humano, nos reduzir a uma coisa ou outra.
      Todos nos temos crenças em alguma coisa não necessariamente em uma divindade , ou em um poder superior, mas acreditamos em coisas, há uma dimensão nossa vinculado a isso,  darei um exemplo simples: eu como bom cruzeirense acretiva que o meu Cruzeiro iria se salvar do rebaixamento, mesmo o time não demostrando um bom futebol, mesmo com crise financeira e mesmo com a corrupção denunciada, eu tinha fé que apesar de tudo isso o Cruzeiro permaneceria na primeira divisão, outro exemplo é no começo de ano aonde cremos que esse ano as coisa irão melhorar mesmo tendo um governo ruim, mesmo estando endividado, mesmo estando sem emprego, isso já está conosco, isso é ter fé.
      Fé não precisa está necessariamente ligada a crença religiosa, mas está ligado a uma dimensão do ser humano que não se contenta com aquilo que pode estar diretamente diante dos nossos olhos; nós também temos uma dimensão racional, uma dimensão que pergunta o porquê das coisas e não se satisfaz com qualquer resposta.
    É uma área do humano, que vai atrás das causas, investiga, não acredita só porquê alguém falou e menos ainda porque dizem que alguém falou(hoje nem tanto com o fenômeno da fake news) nós vamos atrás do fato, queremos entender a razão das coisas, poder conhecer o fato de hoje para tentar entender melhor o amanhã e para explicar melhor o ontem.
     Essa dimensão da razão é a dimensão da ciência que de alguma maneira vem se tornando cada vez mais importante na nossa prática cotidiana, a ciência é o grande elemento que nos lembra que somo seres que podemos conhecer e não há limites para esse conhecimento. Fé e razão são duas dimensões complementares e as vezes porque não intenção do ser humano. 
    Seria meio estranho nós querermos eliminar a fé ou a razão e muito estranho seria, querer o opor uma a outra , são áreas distintas do ser humanos , ou seja, são domínios extintos da experiência humana, porque cada uma delas tem o seu limite e querer reduzir uma a outra é desvalorizar o quanto cada uma delas tem a oferecer para nós; a ciência nos explica um monte de coisa, mas não explica outras , a fé tem seu limite em fatos que a ciência vai explicar , negar ou reduzir uma dessas dimensões do ser humano é tirar de nós, a variedade e a pluralidade aonde há espaço para tudo.Eu não posso garantir que o Cruzeiro vai subir para a primeira divisão esse ano, mas mesmo assim eu creio.
     Quando eu falo que essas duas dimensões são complementares, mas também são tensas é porque fica claro que nós não conseguimos juntar tudo num todo harmonioso, seres humanos são seres em conflitos , nós buscamos em momentos diferentes da nossa vida, respostas em lugares diferentes, ás vezes precisamos de respostas absolutamente científica e que me resolva o problema naquele momento às vezes eu preciso de outra resposta que vai me falar de algo que está além dessa dimensão da razão, além não no sentido de ser melhor ou pior , mas de ser diferente e oferecer respostas.
      O Papa João Paulo II  fala sobre o tema em sua intitulado "Fides et Ratio" ( fé e razão) ele ajuda a refletir na percepção cristã do tema, evidentemente o sumo Pontífice, nas entre linhas do documento é favorável pela a união entre razão e fé . Porém, ao mesmo tempo, o mesmo ressalta a diferença de uma para outra , qual foi a importância histórica dessa união, quais são os cuidados que se deve tomar com a razão interferindo na fé e quais são as contribuições que se pode ganhar com a mesma interagindo com a fé.
Enfim, uma vez que a fé nós mostrar os mistérios e a razão é convidada a decifrar esse mistérios contidos na fé. É de suma importância que está interação seja vigorada no processo de decifração da fé .   
( Sousa, Adriano Soares de)

Referência Bibliográfica:  FIDES ET RATIO , Papa João Paulo II, Ed. Paulinas,1998)
Imagens: Tiradas da internet                                                 

Comentários