BOLSONARO 2022

 Olá pensadores, tudo bem com vocês? Comigo vai tudo bem graças ao Bom Deus! E antes de desenvolver o tema de hoje que é muito pessimista , quero dar uma notícia boa para quem acompanha esse blog semanalmente : estamos chegando em curto espaço de tempo a 90 mil visualizações. O número de pessoas que entram no blog aumentou consideravelmente e vai parecer que eu vou  tirar onda mas, boa parte das visualizações são de outros países principalmente dos E.U.A, Israel e Hong Kong. Agora que dei essa notícia boa vamos ao assunto de hoje que não e nada animador (pelo menos para mim não).


Volta e meia eu converso com meus amigos sobre a situação política do nosso país, e pelo que discutimos chegamos a conclusão que Bolsonaro será reeleito em 2022.  Já  tinha pensado em escrever sobre o tema quando a revista Exame postou uma reportagem no dia 04/09/2020 dizendo com riqueza de detalhes  comungando do mesmo pensamento que o meu. Vou deixar o link da reportagem nas referências.

Primeiramente quero acabar com o mito de que quem não sabe votar é pobre porque não teve uma base boa de educação, pois, Bolsonaro foi eleito, principalmente pela classe média e pela classe rica desse país, e a região que é considerada mais pobre do Brasil, a Região Nordeste, foi o principal fator para que o mesmo não ganhasse no primeiro turno.

Para ficar mais fácil o entendimento, eu vou dividir em tópicos, e se você que é contra esse governo assim como eu, vai perceber que já passou da hora de nós nos articulamos para que essa tragédia não continue.

1 A ORGANIZAÇÃO BOLSONARISTA

Em pesquisa feita no começo deste ano, Bolsonaro aparecia com apenas 30% de apoio da população ao seu governo, atualmente essa porcentagem aumento para 38%, ai você pensa que um número baixo; mas são uma minoria que é organizada e militante, provavelmente quando esse texto for postado terá um monte de bolsominon enchendo o meu saco porque falei mal do mito. É uma minoria que é nutri a todo momento e são engajados a proliferar notícias boas do presidente, e aniquilar quem ousa a desafiá-los. É um trabalho de base muito forte que ganhou força nos últimos 5 anos. 

O aumento da popularidade do presidente durante a pandemia reflete muito bem isso. Apesar das mais de 145 mil mortes no Brasil por conta da covid 19, e o descaso, incompetência , ofensa e escândalos de corrupção , na prática aconteceu  que chegou dinheiro na mão de quem mais precisava , através do auxílio emergencial , mas esse mesmo dinheiro não foi uma obra de caridade do presidente, pelo contrário, ele foi contra o auxílio e foi uma vitória da oposição que além de consegui-lo, lutou para que ele fosse de R$600,00 (hoje R$300,00) . 
Só que o brasileiro de classe média desconhece o mecanismo da política, e acha política muito chato, e a única fonte que ele tem de informação é o grupo de Whats'app da família. 

2. O NEO-PENTECOSTALISMO

Antes de explanar sobre esse ponto ,quero dizer que de forma alguma estou ofendendo uma religião específica, mas um pequeno grupo que vê na fé do povo uma forma de ter o poder. O bolsonarismo permeou no centro das igrejas evangélicas, e também parte dos católicos membros da R.C.C ou o chamados católicos tradicionais.  Essa fatia corresponde a 22% do eleitorado brasileiro, o grupo que mais tem sede de poder. 
E perceba uma coisa, quando um desses líderes religiosos se candidatam, não estão ali com uma proposta  de fazer políticas públicas, mas de "moralizar" o país, logo quem vota nesse indivíduo, não está preocupado se o candidato vai lutar por mais saúde, mais educação e mais emprego, ele votou porque ele quer viver em um Brasil aonde o homossexualismo seja encarado como crime, pois, segundo os preceitos bíblicos isso é pecado. Uma prova disso é o Rio de Janeiro, que elegeu um "bispo" da igreja Universal para não eleger um candidato que é pró-aborto e deu no que deu.  Sem contar a Pastora Flordélis que foi a deputada mais votada com o mesmo discurso moralista e todos sabemos o que se procedeu.
 A esquerda brasileira da as costas, para esse eleitor e o que é pior, as vezes até entra em confronto, diferente da direita que faz seu trabalho de base justo ali ,culto após culto, e esse eleitorado tem perspectivas de crescer em 2022 para 32% e com certeza serão mais 32% de votos para Bolsonaro. E para você católico tradicional, ou membro da R.C.C que apoia esse movimento fique sabendo que no futuro você será minoria, pois segundos os dados do IBGE  a população evangélica será a maioria até 2032, logo ,com eles no poder duvido seus direitos religiosos de ir na missa aos domingos seja caçado(mas isso é assunto para um próximo texto).

3 APOIO DO CENTRÃO E DAS ESTRUTURAS DE PODER

Bolsonaro conta com todo apoio do legislativo. O Presidente da câmara é totalmente conivente com o projeto de poder do presidente, sentou encima de todos os processos de impeachment feitos até hoje e vai continuar assim por conta de 2 motivos: 1) Se ele aceitar é bem provável que assim como aconteceu com Eduardo Cunha, ele caia junto e ainda será preso, já que o mesmo está envolvido em casos de corrupção. 2) O que movimenta um processo de impeachment é o povo na rua, mas devido a pandemia se torna inviável esse tipo de manifestação. 

Sem contar que o seu governo montou uma ampla rede de informação e inteligência, o Centro de Inteligência Nacional, é uma nova unidade da ABIN , que inclusive pode dar treinamento de inteligência a pessoas não concursadas indicadas pelo governo, resumindo, é um embrião de uma polícia política secreta .

Sem contar que , até 2022 os ministros do judiciário Marco Aurélio e Celso Mello  se aposentam do STF ,permitindo assim, que Bolsonaro inicia o aparelhamento também na suprema corte, já que é o presidente que indica os substituto. Esse mesmo judiciário que se articulou em um passado recente para eleger Bolsonaro como presidente. 

Sem conta que a indústria do entretenimento está a seu favor , com o apoio de de Edir Macedo que vê nesse governo, transformar a sua rede de televisão a mais assistida do país e a rede de TV de Sílvio Santos que na última semana demitiu sua âncora do jornal da emissora por fazer duras críticas ao governo Bolsonaro.

Sem contar que para abafar os escândalos envolvendo sua família Bolsonaro apoiou totalmente a volta do futebol em um país em que a pandemia ainda não foi controlada e ainda apoio de sertanejos que entre uma live e outra ganhando milhões e fazem aquela campanha pró-governo.

4. A DESORGANIZAÇÃO DA OPOSIÇÃO

Bolsonaro consegue fazer tudo isso, porque a esquerda que até o exato momento, a meses das eleições municipais e a dois anos das eleições federais e estaduais, não conseguiu se articular politicamente. Na minha humilde opinião, não está na hora de fortificar partidos, e sim a ideia de esquerda em toda sua essência. Vou dar um exemplo da eleição passada: ao invés do PT unir forças com esquerda toda e lança um candidato único, ou simplesmente apoiasse o Ciro Gomes(que até então era o único que podia vencer Bolsonaro), até estruturar o partido e ter outro nome de relevância, deixou o orgulho falar mais alto, sustentou uma candidatura que todos sabíamos que não ia ser aprovada(por motivos de manipulação política) e no fim apostou em um candidato que nas eleições municipais perdeu no 1º turno tentado a releição. Agora nas eleições municipais comete o mesmo erro, ao invés de juntar forças com Guilherme Boulos na prefeitura de São Paulo, lança candidatura própria com um candidato desconhecido. 

Quem é de esquerda e exclusivamente petista tem que entender que o Brasil do Lula não existe mais,  inclusive agora que esse desgoverno está acabando com os últimos legados da gestão PT que são o Bolsa família e o Minha Casa, Minha Vida. Bolsonaro sabendo que a região Nordeste faz a diferença nas eleições , lança o projeto de nome Renda Brasil, e o projeto Casa Verde Amarela. Em um lugar aonde as pessoas vivem com uma renda miníma de R$468,00;  uma política de transferência de renda faz toda a diferença e uma melhora imediata e significativa na vida daquelas pessoas, que logo vai se refletir em voto ( da mesma forma que foi com o PT).

TEM SOLUÇÃO?

Bem, o plano de Bolsonaro pode dar errado em dois pontos: para financiar esses planos o governo vai precisar de dinheiro, e o endividamento pode causar uma pressão e uma irritação nas grandes elites financeiras e foi esses fatores que fizeram a Presidente Dilma cair, particularmente eu acho que isso não irá acontecer. Outro fator é o PT sair do caminho e surgir uma chapa organizada voltada para o Norte e Nordeste, mas isso tem que acontecer agora. Mas com os acontecimentos nas eleições municipais  duvido muito que isso aconteça. 

(Sousa, Adriano Soares de)

Referências: https://exame.com/brasil/exame-ideia-bolsonaro-e-reeleito-em-2022-em-todos-os-cenarios-eleitorais/
https://veja.abril.com.br/brasil/evangelicos-devem-ultrapassar-catolicos-no-brasil-a-partir-de-2032/

Imagens: Tiradas da Internet   

            


   

  

Comentários